FEITOSA COSTA

Assis Carvalho vence batalha pelo controle dos hospitais regionais

28/05/2019 06h07 - atualizado 06h09

Depois de marchas e contramarchas e várias escaramuças nos bastidores, terminou a batalha pelo controle dos hospitais regionais do estado, mas a guerra deve ser concluída na eleição de prefeito no próximo ano.

O deputado federal Assis Carvalho, que está afastado das atividades na Câmara por problemas de saúde, é o vencedor, mesmo que o Palácio de Karnak emita sinais de que as direções serão preenchidas por critérios técnicos.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Assis CarvalhoAssis Carvalho

A batalha final vencida por Assis deverá ser oficializada dentro das próximas horas, quando o governador Wellington Dias comunicar aos líderes que estavam resistindo e defendiam os critérios estabelecidos anteriormente, que já fez a opção.

O governador já comunicou ao deputado B. Sá que pelo critério político tinha direito a indicar a direção do hospital de Oeiras, que quer conversar com ele no Palácio de Karnak. Este é um caso emblemático dessa disputa que se travou desde quando foi anunciada a composição geral do secretariado.

EXCLUSIVAS

Ninguém rompe

Os líderes políticos da base do Governo que defendiam a observância do critério que estabelecia que o mais votado do município faria a primeira indicação, não vão romper com o Governo.

Aceitarão os argumentos do governador.

Bases agitadas

Em Oeiras as bases do ex-deputado federal e ex-prefeito Benedito de Carvalho Sá, estão agitadas querendo guerra contra Assis Carvalho, mas isto só vai acontecer em 2020 na eleição de prefeito e vereador.

Combustível

Ficar de fora da indicação da direção do hospital de Oeiras, onde foi mais votado quase quatro vezes mais do que o segundo colocado, Dr. Francisco, significa para o grupo de B. Sá mais combustível para a disputa do ano que vem.

Bases para 2022

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador Wellington DiasGovernador Wellington Dias

Os políticos que se acham alijados dessas indicações entendem que há um erro de estratégia do Karnak porque em 2020 serão formadas a bases para a eleição de 2022, quando Wellington Dias muito provavelmente disputará uma cadeira no Senado da República.

Foi fake

  • Foto: Facebook/Paulo PimentaPaulo Pimenta, líder do PT na CâmaraPaulo Pimenta, líder do PT na Câmara

Assessor da liderança do Partido dos Trabalhadores na Câmara Federal ligou para este repórter no início da manhã de ontem e disse que o deputado Paulo Pimenta, que teria comparado os nordestinos aos porcos, foi vítima de uma postagem fake.

Garantiu que os culpados serão identificados e que o deputado vai processá-los.

Que ser humano que nada

As pessoas têm a mania de dizer que essa ou aquela doença "é o mal do século".

Doença que nada, o "mal do século" é a indiferença e a crueldade dos seres humanos ou me expliquem que tipo de "ser humano" comemora a morte de um jovem talentoso só porque ele não votou no candidato a presidente diferente?

Bichim aumenta a zanga

Biriteiros diaristas de pelo menos dois botecos chiques da zona leste asseguram para este repórter que nas últimas horas aumentou, e muito, a zanga do "Bichim dos Biscoitos".

Osmar, o poderoso

  • Foto: Helio Alef/GP1Osmar JúniorOsmar Júnior

Tem gente na base do Governo contestando a generosidade dos espaços concedidos ao comunista Osmar Junior, que ganhou a Secretaria de Governo para ele e ainda vai emplacar uma "camarada" como deputada.

Os descontentes acham que é pouco voto para tantos espaços.

A inveja doentia

  • Foto: DivulgaçãoGabriel DinizGabriel Diniz

Gabriel Diniz, que morreu ontem numa queda de avião, era um jovem talentoso e promissor que vivia um momento mágico.

Fanáticos doentes de inveja, esquizofrênicos sem nenhuma luz, postaram mensagens de felicidade no Facebook pela sua morte.

Vão se abraçar com o capeta

A diferença é que Gabriel venceu na vida muito jovem e vai para o céu; já aqueles que comemoraram a sua morte, com certeza vão se abraçar com o capeta e não demora.

Viva os sábios

Os sábios de antigamente não erravam uma: Cícero Feitosa da Costa, meu avô, que morreu com quase 100 anos e está enterrado no Cemitério São José e foi uma espécie de irmão do pai do Tomaz Teixeira, dizia que, quando alguém deseja a morte de um homem bom ou comemora o desaparecimento de um justo, não demora e o capeta vem buscar o perverso.

Não quero fazer medo a ninguém, mas já vi isso pelo menos uma dezena de vezes.

Adélio, o inimputável

  • Foto: Divulgação/WhatsappAdélio BispoAdélio Bispo

O juiz federal Bruno Savino, de Juiz de Fora, com base em laudos, concluiu que Adélio Bispo, que atentou contra Bolsonaro, é inimputável, ou seja, não pode ser responsabilizado porque tem transtornos.

Só um problema

Laudos examinados, tudo bem, o Adélio é inimputável!

Uma pergunta, porém, tem que ser feita: só tinha o capitão, entre tantos candidatos, para o Adélio aplicar aquele golpe?

Braço do Paulinho da força

  • Foto: DivulgaçãoMessias Júnior ladeado pelo deputado Evaldo Gomes e Sheyvan LimaMessias Júnior ladeado pelo deputado Evaldo Gomes e Sheyvan Lima

Messias Junior, ex-PCdoB e ex-PSB, se filiou ao Solidariedade com toda a pompa com a responsabilidade de cuidar do braço ideológico do partido.

A ideologia do Paulinho da Força?

Coincidência de mandatos

  • Foto: Helio Alef/GP1Átila LiraÁtila Lira

Elmano Ferrer e Átila Lira se declararam, durante encontro de prefeitos, a favor da coincidência de mandatos, sem reeleição de vereador a presidente da República.

Prefeitos querem a reforma

A Associação de Prefeitos reuniu seus filiados para defender junto à bancada federal do Piauí, a reforma da Previdência imediatamente, como salvação dos municípios.

Aposta em Paulo Guedes

  • Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão ConteúdoPaulo GuedesPaulo Guedes

A exemplo da maioria dos prefeitos brasileiros, os do Piauí estão apostando alto nas promessas do ministro Paulo Guedes, que defende a descentralização dos recursos beneficiando principalmente os municípios.