HERBERT SOUSA

Lei de Abuso de Autoridade tem as digitais do senador Ciro Nogueira

20/08/2019 13h09 - atualizado 13h50

Nada é por acaso e ninguém chega à presidência nacional de um partido sem ter esperteza e malandragem como seus maiores méritos. Assim é o senador Ciro Nogueira, que emplacou o deputado Ricardo Barros (PP) como relator da Lei de Abuso de Autoridade para defender seus próprios interesses.

Com as digitais do senador Ciro, o relatório do deputado foi apovado na Câmara com o objetivo de provocar a Lava Jato. Em entrevista à imprensa, Ricardo Barros disse que a operação cometeu excessos ao prender corruptos em todas as esferas do país. O próprio senador Ciro Nogueira recebeu a visita da Polícia Federal em seus endereços.

  • Foto: Helio Alef/GP1Senador Ciro Nogueira Senador Ciro Nogueira

A Lei de Abuso de Autoridade tem como objetivo punir policiais, membros do Ministério Público e juízes, beneficiando políticos corruptos, homicidas e criminosos de façções como o PCC e Comando Vermelho. A maior vítima da lei, como sempre, segue sendo a população brasileira.

Utilizando das palavras do procurador Marcelo de Oliveira a “lei de Abuso de Autoridade é a verdade a Lei de Proteção à Criminalidade. Trata os agentes da lei como bandidos, os bandidos como vítimas e as vítimas como idiotas”.

O presidente Jair Bolsonaro não tem outra alternativa que não seja vetar integralmente a Lei de Abuso de Autoridade. Caso contrário, ele vai se mostrar diferente do Bolsonaro que se elegeu defendendo a ética e prometendo endurecer as regras contra a corrupção. Espero que o presidente esteja do lado do povo que o colocou no poder.

Mais conteúdo sobre: