HERBERT SOUSA

Procurador da República critica soltura de 1200 presos em SP

30/03/2020 20h45 - atualizado 21h01

O chefe da Secretaria de Direitos Humanos e Defesa Coletiva da Procuradoria-Geral da República (PGR), Ailton Benedito, criticou em seu twitter, na tarde desta segunda-feira (30), a soltura de 1200 presos no estado de São Paulo.

O procurador da república questionou a Justiça de São Paulo, que utilizou o coronavírus como desculpa para soltar os criminosos.
"As ordens não são para que todos as pessoas permaneçam confinadas, para evitar a propagação do vírus? Os presidiários não estariam mais seguros nas prisões?", indagou.

Piauí

No Piauí, utilizando o mesmo argumento, o juiz José Vidal de Freitas Filho determinou a soltura de 450 presos. O resultado já é sentido pelos piauienses, visto que nos últimos dias houve aumento expressivo no número de arrombamentos e assaltos no estado.