Altos - PI

Acusado de estuprar, torturar e tentar matar esposa em Altos é preso

Durante depoimento à Polícia Civil, a vítima relatou que foi levada para um matagal, onde o marido jogou gasolina em seu corpo e ameaçou atear fogo.

Davi Fernandes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
Fábio Wellington
Teresina
08/01/2020 17h16 - atualizado 18h54

Um homem identificado como Marcos Emílio Alcides de Araújo foi preso, nesta quarta-feira (08), pela Polícia Civil acusado de estuprar, torturar e tentar matar a própria esposa, a professora Elizane Sousa Monteiro de Araújo, de 38 anos.

Marcos Emílio havia sido preso em flagrante no dia 15 de dezembro, na cidade de Altos, depois de ter levado a vítima para um matagal, onde a estuprou e ainda tentou atear fogo nela, mas foi solto em audiência de custódia.

  • Foto: Reprodução/WhatsAppMarcos Emílio sendo preso pela políciaMarcos Emílio sendo preso pela polícia

A Polícia Civil indiciou o suspeito nessa terça-feira (07) e ainda pediu a sua prisão. O inquérito foi concluído em 12 dias, antes do prazo previsto, tendo em vista a grande quantidade de provas que foram coletadas durante as investigações.

A Justiça atendeu o pedido da polícia e expediu mandado de prisão, que foi cumprido na tarde de hoje pelos policiais do 14º Distrito Policial de Altos, sob coordenação do chefe de investigação de Henrique, que encaminhou o suspeito para a Central de Flagrantes de Teresina, onde foram adotados os procedimentos que o caso requer.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Agente Henrique da Polícia Civil de AltosAgente Henrique da Polícia Civil de Altos

Entenda o caso

A Polícia Civil do Estado do Piauí instaurou no dia 19 de dezembro de 2019 um inquérito policial para investigar Marcos Emílio Alcides de Araújo pelas práticas de crimes de estupro, tortura e ameaça contra a esposa no município de Altos.

Durante depoimento à Polícia Civil, a vítima relatou que foi levada para um matagal, onde o marido jogou gasolina em seu corpo e ameaçou atear fogo. Com uma faca em mãos, o suspeito obrigou a vítima a tirar a roupa, amarrou as mãos da esposa com cordas, cometendo o estupro logo em seguida.

Parte da ação criminosa teria sido gravada em vídeo através de um aparelho celular que, segundo a vítima, seria utilizado para divulgar a cena e humilhar a vítima posteriormente. Toda a tortura teve início ainda no dia 13 de dezembro e cessou apenas na noite do dia 15 de dezembro, já na residência do casal. Bastante abalada com a situação, Elizane Sousa resolveu levar o caso ao conhecimento da polícia e ele acabou preso no mesmo dia.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Homem acusado de estuprar e torturar a esposa em Altos é indiciado

Familiares pedem prisão de acusado de torturar professora em Altos

Homem é acusado de estuprar, torturar e tentar matar esposa em Altos