Teresina - PI

Acusado de matar esposa a facadas em Teresina vira réu na Justiça

A decisão da juíza de direito Maria Zilnar Coutinho Leal, respondendo pela 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina, foi dada no dia 11 de julho.

Wanessa Gommes
Teresina
15/07/2019 15h32 - atualizado 15h37

A juíza de direito Maria Zilnar Coutinho Leal, respondendo pela 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina, recebeu denúncia conta Gil Carlos Moreira Rodrigues acusado de matar a esposa Mônica Valéria Messias da Costa a facadas em abril desse ano. A decisão foi dada no dia 11 de julho.

A magistrada destacou que ficou demonstrada a justa causa para a deflagração da ação penal por estarem presentes a prova da materialidade do fato pelo laudo cadavérico da vítima e pela recognição visuográfica de local de morte violenta.

“Os indícios de autoria/participação, por sua vez, encontram-se evidenciados pela confissão do acusado e depoimentos colhidos durante a investigação criminal”, completou a juíza.

Relembre o caso

Mônica Valéria Messias Costa, de 51 anos, foi morta cinco facadas na barriga e uma no pescoço pelo companheiro, Gil Carlos Moreira Rodrigues, de 42 anos, na madrugada do dia 26 de abril.

O crime aconteceu no apartamento da vítima, localizado na Avenida Celso Pinheiro, no bairro Cristo Rei, na zona sul de Teresina.

A vítima morava no apartamento há cerca de um ano após viver três anos em Brasília.

Tentativa de suicídio

Segundo informações do delegado Walter Cunha, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), após o crime, Gil Carlos colocou a faca na mão da esposa para tentar simular algum tipo de agressão por parte dela. Como Gil também estava ferido no pescoço, a polícia investiga se houve tentativa de suicídio após o crime.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Homem que esfaqueou mulher no Cristo Rei é indiciado por feminicídio

Acusado de matar esposa no Cristo Rei acionou a Polícia Militar

Mulher é assassinada a facadas pelo companheiro no bairro Cristo Rei