Piauí

Advogado Marcos André Lima diz que escritório trabalha com ética

De acordo com a nota, o escritório afirmou que em 20 anos de atuação nunca foi alvo de denúncia que “maculasse a sua reputação, trabalhando sempre pautado em princípios éticos e morais".

Wanessa Gommes
Teresina
09/09/2020 15h07 - atualizado 15h09

O escritório de advocacia Dr. Marcos André Lima Ramos – Sociedade de Advogados enviou, na tarde desta quarta-feira (09), nota de esclarecimento acerca da operação Cartão Vermelho deflagrada, pelo GAECO, nesta manhã e que teve como alvo advogados acusados de desvio de dinheiro.

De acordo com a nota, o escritório afirmou que em 20 anos de atuação nunca foi alvo de denúncia ou investigação que “maculasse a sua reputação, trabalhando sempre pautado em princípios éticos e morais”.

“Nesse sentido, não persistem dúvidas de que com o avançar das investigações no âmbito da referida operação todos os fatos serão elucidados e ficará demonstrado o errôneo envolvimento do escritório no caso”, diz trecho da nota.

Confira abaixo nota na íntegra:

O Escritório de Advocacia Dr. Marcos André Lima Ramos – Sociedade de Advogados, vem por meio desta esclarecer que atua no mercado há mais de 20 anos, sem nunca antes ter sido vinculado a qualquer espécie de denúncia ou investigação que maculasse a sua reputação, trabalhando sempre pautado em princípios éticos e morais. Nesse sentido, não persistem dúvidas de que com o avançar das investigações no âmbito da referida operação todos os fatos serão elucidados e ficará demonstrado o errôneo envolvimento do escritório no caso.

Operação Cartão Vermelho

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Estado do Piauí, com o auxílio da Polícia Civil, deflagrou a "Operação Cartão Vermelho", na manhã desta quarta (9), e cumpriu 13 mandados de busca e apreensão nas cidades de Teresina, Valença do Piauí, Campo Maior e Amarante, incluindo a residência do prefeito de Amarante, Diego Teixeira.

Os principais alvos da operação são a Prefeitura Municipal de Amarante e o escritório de Advocacia Marcos André Lima Ramos, localizado na zona leste de Teresina. A operação foi deflagrada após denúncias feitas na Câmara Municipal de Amarante.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Operação Cartão Vermelho: advogados são investigados por desvio de dinheiro

GAECO cumpre mandados na residência do prefeito Diego Teixeira