Mundo

Após reabertura, frequência de museus cai no Brasil e no mundo

No Brasil, a situação é mista: a exposição Osgêmeos: Segredos, na Pinacoteca, esgotou os ingressos para outubro, tendo recebido cerca de 12 mil pessoas.

Por  Estadão Conteúdo
28/10/2020 15h38

Apesar dos efeitos benéficos do contato com a arte e do retorno às atividades culturais, o número de visitantes registrados em museus ao redor do planeta vem despencando.

O Louvre, em Paris, vem recebendo um terço do público que costumava ter. Na Holanda, o Rijksmuseum e o Museu Van Gogh viram sua frequência cair a menos de 10% da anterior.

Já no Brasil, a situação é mista: a exposição Osgêmeos: Segredos, na Pinacoteca, esgotou os ingressos para outubro, tendo recebido cerca de 12 mil pessoas.

O Masp, no entanto, registrou 4.948 visitantes nas duas primeiras semanas de reabertura, enquanto a média quinzenal de visitas em 2019 foi de 33 mil pessoas.

Mais conteúdo sobre: