Política

Arimatéia Dantas reúne deputados para tratar sobre bloqueio de verbas

"Teremos graves problemas para arcar com os credores. Se não conseguirmos fazer a instituição funcionar a não culpa não será nossa", falou o reitor.

Germana Chaves
Teresina
17/05/2019 14h18 - atualizado 22/05/2019 17h47

Reunião entre deputados e o reitor da UFPI Arimatéia Dantas Lopes

O bloqueio de verbas para as universidades federais do País tem provocado reações dos órgãos que serão atingidos com essas medidas do Governo Federal. Na manhã desta sexta-feira (17), o reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), José Arimatéia Dantas Lopes se reuniu parte da bancada federal do Estado, com o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado Themístocles Filho (MDB) e com representantes de instituições ligadas ao tema. O encontro ocorreu na reitoria da UFPI.

Na oportunidade, o reitor alertou para incapacidade financeira para arcar com as verbas de custeio do UFPI o que para ele, poderá trazer prejuízos para as instituições de ensino federal.

“Uns falam em contingenciamento e outros em bloqueio de valores. De forma bem didática, quando há contingenciamento, o dinheiro é liberado aos poucos e ao final recebe todo o dinheiro. Já com bloqueio a pessoa recebe apenas uma parte, com a promessa de que se as coisas melhorarem, podemos receber o que ainda falta. Mas é um dinheiro que não temos garantia”, ponderou o reitor.

Arimatéia Dantas explicou ainda a verba denominada de Funcionamento das Instituições Federais o bloqueio chega próximo dos 50%. “É o corte em atividades que garantem o funcionamento da UFPI como limpeza, segurança, passagens, diárias. Nós não vamos fechar, mas teremos graves problemas para arcar com os credores. Se não conseguirmos fazer a instituição funcionar a culpa não será nossa. Não trabalhamos com a perspectiva de fechar cursos ou diminuir vagas”, reclamou o reitor.

A deputada federal Margarete Coelho fez uma das falas mais incisivas da reunião. Ela chegou a dizer que é preciso lutar pela sobrevivência das universidades do Brasil. “O governo fez um ataque às instituições e aos professores”, disse. Ainda de acordo com Margarete, uma fala do Ministro da Educação Abraham Weintraub a deixou preocupada.

“O ministro focou apenas na qualidade do ensino, tentando passar a imagem de que as instituições e os professores não têm competência. Isso me deixou preocupada. O ministro demonstrou desamor pela educação”, completou a deputada federal.

O deputado federal Júlio César Lima também compareceu à reunião. “Nós vamos procurar estudar alternativas para compensar essas perdas. Outras fontes de renda dentro das comissões de orçamento, dentro das receitas administradas”, disse o deputado federal pelo PSD.

Presentes

Também estiveram presentes à reunião, os deputados Assis Carvalho (PT), Flávio Nogueira (PDT), Merlong Solano (PT) e Rejane Dias (PT).