Teresina - PI

Audiência do acusado de planejar morte de Leandro César acontece hoje

Na ocasião, será decidido se o acusado vai a julgamento pelo Júri Popular ou não.

Victória Xavier
Teresina
12/11/2019 07h26 - atualizado 07h36

Acontece nesta terça-feira (12), a partir das 8h30, audiência de instrução e julgamento de Maurilio Rodrigues de Araújo Lima Filho, acusado de planejar o assassinato do empresário Leandro César Sousa Gonçalves, em 2017. Na ocasião, será decidido ele vai a julgamento pelo Júri Popular ou não.

Maurílio era funcionário de Leandro e foi apontado pela polícia como o mentor do assalto, que resultou na morte do empresário que era proprietário do depósito LM Bebidas e Gás.

  • Foto: Divulgação/SSP-PIAcusado de planejar latrocínioAcusado de planejar latrocínio

O acusado foi preso no dia 1º de julho pela Força Tarefa da Secretaria de Segurança do Piauí no bairro Lourival Parente, na zona sul de Teresina.

Crime

O crime aconteceu no dia 20 de fevereiro de 2017. O delegado Anchieta informou que a vítima vinha da cidade de Demerval Lobão, com uma quantia no valor de R$ 21.840,40 dentro de seu veículo, um Cobalt prata, que não foi levado pelos bandidos. Ele saiu da BR 316 e entrou na Rua 4 e em um determinado momento foi abordado por dois indivíduos em uma moto XTZ.

Leandro reagiu jogando o carro contra a moto e um dos bandidos caiu. O outro criminoso reagiu atirando contra o empresário. Ele foi atingido por duas vezes na cabeça. Nesse momento, um carro que estava próximo ao local dando cobertura a dupla surgiu, e o criminoso acidentado foi resgatado e levado ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT). O outro bandido também fugiu no veículo, deixando a motocicleta no local do crime.

  • Foto: Facebook/ Leandro SousaLeandro César SousaLeandro César Sousa

Leandro era filho da diretora do Hospital do Monte Castelo, Fátima Sousa. Ele deixou duas filhas, sendo uma criança e outra adolescente.

Inicialmente, cinco pessoas foram denunciadas pela morte do empresário: Francisco das Chagas de Oliveira Filho (Tanquinho), Sanatiel Abreu Rocha (Pequeno), André Vieira da Silva (Loirinho), Jonnes Eduardo da Silva (John John), Yasmin Abreu Rocha e Caio. Desses, apenas Francisco foi condenado, ele pegou 30 anos de prisão, em regime fechado. A sentença foi dada em fevereiro de 2018.

Duas foram absolvidas, André Vieira da Silva - vulgo “Loirinho” e Jonnes Eduardo da Silva – conhecido como “John John”. Sanatiel Abreu Rocha - vulgo “Pequeno”, apontado como autor dos disparos que mataram o empresário e sua irmã Yasmin Abreu Rocha, tiveram decretados, contra si, a suspensão do processo com a consequente suspensão do prazo prescricional.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Acusado de planejar morte de Leandro César será julgado dia 12

Remarcado julgamento do acusado de planejar morte de Leandro César

Acusado de participar da morte do empresário Leandro César é preso