Teresina - PI

Bolsonaro diz que Aeroporto Senador Petrônio Portella vai a leilão

O Governo Federal programou para março de 2021, a concessão de operação dos 22 aeroportos, que estão divididos nos blocos Sul, Central e Norte.

Davi Fernandes
Teresina
01/09/2020 15h08 - atualizado 15h19

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou nesta terça-feira (1º), por meio de seu Twitter, que o Aeroporto Senador Petrônio Portella, situado na zona norte de Teresina, vai a leilão na 6ª rodada de privatizações do Ministério da Infraestrutura.

Conforme o chefe do Governo Federal, desde 2019, já foram realizados 12 leilões no setor de aeroportos e até o ano de 2021, o objetivo é leiloar mais 22. Os procedimentos ocorrem por meio de edital e todas as unidades são administradas pela estatal Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Aeroporto de Teresina Aeroporto de Teresina

Além do Aeroporto de Teresina, também vão a leilão, os aeroportos de Curitiba/PR, Foz do Iguaçu/PR, Navegantes/SC, Londrina/PR, Joinville/SC, Bacacheri/PR, Pelotas/RS, Uruguaiana/RS e Bagé/RS, o Bloco Sul; Goiânia/GO, São Luís/MA, Palmas/TO, Petrolina/PE e Imperatriz/MA, o Bloco Central.

Também vão a leilão, os aeroportos de Manaus/AM, Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Cruzeiro do Sul/AC, Tabatinga/AM, Tefé/AM e Boa Vista/RR, formando o Bloco Norte. Os editais preveem prazos de concessões por 30 anos para as empresas que vão cuidar da gestão dos locais.

O Governo Federal progamou para março de 2021, a concessão de operação dos 22 aeroportos, que estão divididos nos blocos Sul, Central e Norte.