Política

Bolsonaro diz que não está falando com Mourão sobre nenhum assunto

Presidente desautoriza vice, que disse acreditar que ele iria aguardar o fim da disputa sobre a contagem dos votos nos EUA para cumprimentar o vencedor.

Por  Estadão Conteúdo
10/11/2020 17h41

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que não está falando com o vice Hamilton Mourão sobre eleições nos Estados Unidos nem sobre nenhum outro assunto. Com a declaração, Bolsonaro desautorizou Mourão, para quem o presidente está aguardando o fim da disputa sobre a contagem dos votos nos EUA para só depois cumprimentar o vencedor.

“O que ele (Hamilton Mourão) falou sobre os Estados Unidos é opinião dele. Eu nunca conversei com o Mourão sobre assuntos dos Estados Unidos, como não tenho falado sobre qualquer outro assunto com ele”, disse Bolsonaro à emissora de TV CNN, na segunda-feira, 9, horas após o vice ter se manifestado sobre o confronto na Casa Branca.

Mourão havia dito que Bolsonaro falaria “na hora certa” sobre o resultado das eleições americanas. Embora a pressão para o presidente se pronunciar tenha aumentado, principalmente após autoridades mundiais, incluindo de extrema-direita, cumprimentarem Biden pela vitória, foi Mourão quem primeiro tomou a palavra.

“Eu julgo que o presidente está aguardando terminar esse imbróglio aí de discussão se tem voto falso, se não tem voto falso, para dar o posicionamento dele”, afirmou o vice. “É óbvio que o presidente na hora certa vai transmitir os cumprimentos do Brasil a quem for eleito. (...) Não julgo que corra risco (de o Brasil ficar para trás). Vamos aguardar, né? É uma questão prudente aí. Acho que essa semana define as questões que estão pendentes e aí a coisa volta ao normal e a gente se prepara para o novo relacionamento que tem de ser estabelecido”, afirmou Mourão, ainda na segunda-feira.

Nesta terça, 10, ao ser questionado por repórteres sobre sua relação com Bolsonaro, Mourão evitou a polêmica. “Apenas a minha visão é que eu acho que ele (Bolsonaro) está aguardando (para se pronunciar). Só isso”, afirmou. Mais tarde, o vice voltou ao tema em uma transmissão ao vivo nas redes sociais promovida pela Fecomércio do Rio Grande do Sul. “Lá (nos EUA) não existe judicialização, mas existe recontagem dos votos”, observou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bolsonaro atribui 'morte, invalidez e anomalia' à vacina chinesa

Mourão: Bolsonaro vai cumprimentar 'na hora certa' vencedor da eleição nos EUA

'Donald Trump não é a pessoa mais importante do mundo', diz Bolsonaro

Mais conteúdo sobre: