Política

Câmara gastou R$ 578 mil com despesas médicas dos deputados do Piauí

O reembolso é permitido apesar dos deputados terem acesso a plano de saúde completo com abrangência em rede nacional, ligado à Caixa Econômica Federal.

Gil Sobreira
Teresina
26/08/2019 09h50 - atualizado 10h07

A Câmara dos Deputados pagou R$ 578.031,37 (quinhentos e setenta e oito mil, trinta e um reais e trinta e sete centavos) com o reembolso de despesas médico-hospitalares aos deputados federais piauienses nos últimos cinco anos. Somente este ano, já foram reembolsados R$ 173.611, 15 ( cento e setenta e três mil, seiscentos e onze reais e quinze centavos).

Os deputados Paes Landim (PTB) com R$163.964,64, Júlio Cesar (PSD) com R$ R$ 140.349,13 e Assis Carvalho com R$ 123.018.92 foram os que mais solicitaram reembolso nos últimos cinco anos.

  • Foto: GP1Deputados federais do PiauíDeputados federais do Piauí

Reembolso em 2019

Na atual legislatura, iniciada em fevereiro, sete deputados já foram atendidos com ressarcimento de despesas médicas, são eles: Júlio César (PSD) com R$ 75.418,49, Paes Landim (PTB) com R$ 40.525,28, Assis Carvalho (PT) com R$ 12.595,00, Atila Lira (PSB) com R$ 4.400,00, Marina Santos (SD) com R$ 2.656,00, Iracema Portella (PP) com R$ 1.216,38 e Rejane Dias (PT) com R$ 800,00.

Deputados possuem plano de saúde

O reembolso é permitido apesar dos deputados terem acesso a plano de saúde completo com abrangência em rede nacional, ligado à Caixa Econômica Federal, contando com cobertura nas áreas médico-hospitalar, odontológica, fisioterápica, fonoaudiológica, psicossocial, médica domiciliar (home care) e psiquiátrica.

70 médicos estão à disposição dos parlamentares

A Câmara também possui uma estrutura médica equivalente a um mini-hospital, que inclui equipamentos de última geração, como tomógrafo e uma UTI móvel. Há 70 médicos de 17 especialidades diferentes à disposição de parlamentares e servidores.

Os gastos até R$ 50 mil podem ser autorizados diretamente pela segunda-vice-presidência da Câmara. Acima disso, é preciso a autorização da Mesa Diretora.

Confira quanto foi gasto ano a ano

2015 – R$ 122.570.33
2016 – R$ 85.521,64
2017 – R$ 145.562,48
2018 – R$ 50.765,77
2019 – R$ 173. 611,15

Outro lado

Procurado, na manhã desta segunda-feira (26), Paes Landim ficou de encaminhar posicionamento posteriormente.

Os demais deputados citados na matéria não foram localizados pelo GP1.