Política

Carlos diz que não está reclamando de Mourão no Twitter: 'são fatos'

'Lembro que não estou reclamando do vice só agora. São apenas informações! Não ataco ninguém', diz o filho do presidente Jair Bolsonaro.

Por  Estadão Conteúdo
24/04/2019 11h45 - atualizado 12h16

O vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, continua na ofensiva contra o vice-presidente Hamilton Mourão. Foram 15 tuítes contra o vice publicados em dois dias , até 10h45 desta quarta.

Ele nega que esteja "reclamando do vice" e diz que não são ataques: "São apenas fatos que já aconteceram e gostaria de continuar compartilhando".

Nesta quarta, Carlos atacou o vice publicando a chamada de uma matéria do Estado sobre uma declaração de Mourão a respeito do ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), que deixou o Brasil após sofrer ameaças de morte. Para Carlos, Mourão está alinhado com políticos que detestam Bolsonaro. Ele diz estranhar este suposto alinhamento.

A notícia publicada em janeiro informa que Mourão disse que Wyllys deveria ter ficado no Brasil; "Nosso governo não tem política para perseguir minorias, esse não é o jeito que nós nos comportamos. Poderíamos protegê-lo", disse o vice na época.

Carlos ironiza a declaração de Mourão e diz que o deputado do PSOL, há anos adversário político dos Bolsonaro, deixou o Brasil numa "esperta jogada política cultural", e não por perseguição: "Estranhíssimo seu alinhamento com políticos que detestam o Presidente. Qualquer um sabe que Jean Willians (sic) não saiu do Brasil por perseguição, mas por uma esperta jogada política cultural. Com a palavra, o culto."

Depois, publicou: "Lembro que não estou reclamando do vice só agora e tals.... são apenas informações! Não ataco ninguém". Na terça, Carlos fez pelo menos três publicações no Twitter com críticas a Mourão.

Um pouco mais tarde, respondeu a um tuíte de Levy Fidelix, presidente do PRTB, partido de Mourão. Fidelix compartilhou um vídeo em que o deputado Otoni de Paula (PSC-RJ) critica quem "patrocina" rusgas entre o vice o presidente Jair Bolsonaro. Carlos não é citado nem no vídeo, nem no tuíte de Fidelix.

"Suas posturas nunca foram novidades para ninguém. Não enganam ninguém. Bichinhos característicos, lamentavelmente!", escreveu Carlos. Em resposta a um seguidor que compartilhou o vídeo e escreveu "esse é o culpado, articulando nas costas do Presidente", Carlos respondeu: "Precisa desenhar?"

Nesta quarta, o Estado publicou uma entrevista com o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), irmão de Carlos, em que endossa as críticas do irmão. Para ele, as declarações de Mourão têm causado "ruído" e Carlos está "apenas reagindo".

Antes disso, sem citar diretamente o vice, disse que quem despreza a suposta importância do escritor Olavo de Carvalho, guru do bolsonarismo, está demonstrando "total desconhecimento, se lixando para os reais problemas do Brasil ou acha que o mundo gira em torno de seu umbigo por motivos que prefiro que reflitam."

A declaração aconteceu depois que Mourão atacou Olavo por críticas a militares. O vice disse que o escritor deveria se dedicar à astrologia.

Veja as publicações de Carlos Bolsonaro contra Mourão nos últimos dois dias:

1. Resposta a publicação do jornal O Globo

2. Sobre curtida de Mourão em tuíte de jornalista

3. Resposta a seguidor, sobre convite para palestra de Mourão

4. Tradução de convite para palestra de Mourão

5. Vídeo de Mourão sobre crise na Venezuela

6. Declaração de Mourão sobre atentado a Bolsonaro

7. 'Pela verdade'

8. Vídeo sobre rusgas

9. Sobre a redução da pena contra Lula

10. Sobre a 'despetização' de Onyx

11. Resposta a jornalista

12. Sobre Jean Wyllys

13. 'São fatos'

14. Resposta ao presidente do PRTB, Levy Fidelix

15. 'Precisa desenhar?'

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Carlos Bolsonaro mantém ataques a Mourão nas redes sociais

Carlos Bolsonaro expõe convite a Mourão com críticas ao governo

Quando um não quer, dois não brigam, diz Mourão sobre Carlos