Teresina - PI

Casos de covid-19 crescem 29,04% em cinco dias em Teresina

No mesmo período, as mortes por covid-19 passaram de 39 para 47, ou seja, 20,51% de aumento de domingo a sexta-feira.

23/05/2020 12h08 - atualizado 12h47

Teresina registrou 366 novos casos de covid-19 no período de 17 a 22 de maio. No domingo, a capital registrava 1.260 casos confirmados da doença. Na sexta (22), o número era de 1.626 pessoas infectadas com o novo coronavírus, um acréscimo de 29,04%. No mesmo período, as mortes por covid-19 passaram de 39 para 47, ou seja, 20,51% de aumento de domingo a sexta-feira.

“Os casos seguem em ritmo acelerado de crescimento, ao mesmo tempo em que o teresinense relaxa em relação às medidas de distanciamento social. Mesmo o poder público fazendo todo o esforço para que a população perceba a necessidade de ampliar o distanciamento, com a antecipação de feriados e outras medidas, ainda há uma falsa sensação de segurança. É preciso criarmos a consciência de que cada um precisa fazer a sua parte, restringir ao máximo as saídas de casa e aumentar as medidas preventivas. O vírus está se espalhando muito rapidamente”, alerta Wesllany Santana, do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE), da Fundação Municipal de Saúde de Teresina.

Na quinta-feira (22), o índice de isolamento social em Teresina ficou em 44,4%, segundo levantamento realizado pela startup InLoco. O percentual mínimo necessário para diminuir a disseminação do novo coronavírus é 73%, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Os dados da InLoco apontam que a zona sul registrou o menor percentual de pessoas em casa, com 42,72%. Logo depois vem a zona sudeste, com 43,25%; seguida da zona centro-norte, com 44,44%. A região da cidade em que as pessoas mais ficaram em casa foi a zona leste, que registrou 45,67% de isolamento social.

“É preciso que possamos melhorar os índices, que ainda estão muito abaixo do que recomenda a Organização Mundial de Saúde (OMS) e demais autoridades sanitárias. Estamos nos aproximando de um cenário crítico. Melhorar os índices de isolamento e cumprir as orientações é fundamental para diminuir a propagação do vírus e salvar vidas”, ressalta Wesllany Santana.

Mais conteúdo sobre: