Teresina - PI

Celso Henrique não descarta apoio do PPS a Wellington Dias

“O que não pode é a nossa coligação ser rompida em razão do majoritário. O PPS não pode ficar isolado", disse o presidente do PPS no Piauí.

Germana Chaves
Teresina
02/01/2018 12h28 - atualizado 12h29

O PPS, que atualmente compõe a oposição piauiense, poderá apoiar o governador Wellington Dias (PT) esse ano na disputa majoritária. A informação foi repassada ao GP1, nesta terça-feira (02), pelo presidente estadual do partido, Celso Henrique.

Ele explicou que o objetivo principal da coligação a qual o PPS faz parte é eleger deputados estaduais e federais, portanto, deixou claro que o grupo não pode ser prejudicado em função de uma divergência quanto ao apoio governamental.

  • Foto: José Maria Barros/GP1Celso Henrique, presidente da executiva estadual do PPS.Celso Henrique, presidente da executiva estadual do PPS.

“O que não pode é a nossa coligação ser rompida em razão do majoritário. O PPS não pode ficar isolado. A definição vai ser a do grupo. Se por exemplo, o grupo decidir que o majoritário é o da oposição, nós continuaremos na oposição. Agora, isso é uma coisa que a gente vai definir até o dia 15 de fevereiro. O importante é a gente dar prioridade a chapa proporcional porque se esses partidos se dividirem, sairão todos prejudicados. Hoje há necessidade da gente fazer deputado estadual, mas acima de tudo elegermos deputados federais. O importante é que esses partidos tenham consciência que se romperem com a coligação perdem todos”, ressaltou Celso Henrique.

Celso disse que cada partido que forma a coligação - PPS, PHS, PSDC, PV, PRP e PRTB - tem responsabilidade de trabalhar para conquistar votos para a coligação. “Cada partido que estará nessa coligação, tem a responsabilidade de juntar votos para federal. Hoje o PPS se define em prol do compromisso maior com a eleição de proporcional. Para governador, no caso majoritário, isso a gente vai discutir agora em 2018. A nossa prioridade é nos unirmos para proporcional”, afirmou Celso.

Mais conteúdo sobre: