Teresina - PI

Cida Santiago diz que continua na oposição ao prefeito Firmino Filho

“O prefeito me convidou para ir ao Palácio da Cidade, e claro que lá tivemos uma conversa amigável. Não tenho nada contra o prefeito, nossas divergências são políticas e ele sabe disso", disse Cida.

Bárbara Rodrigues
Teresina
Germana Chaves
Teresina
27/06/2019 08h06 - atualizado 08h17

A vereadora Cida Santiago (PSD) negou nessa quarta-feira (26) que teria discutido com o prefeito Firmino Filho (PSDB) sobre um possível retorno para a base. Cida se reuniu com o prefeito na última segunda-feira (24) no Palácio da Cidade. Ela explicou que possui divergências políticas com o tucano e que se mantém na oposição.

A vereadora explicou que se reuniu com Firmino após ela ter convidado o prefeito para participar da inauguração de obras realizadas na capital com as suas emendas parlamentares. Ela disse que Firmino entende seu posicionamento de se manter na oposição.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Vereadora Cida SantiagoVereadora Cida Santiago

“O prefeito me convidou para ir ao Palácio da Cidade, e claro que lá tivemos uma conversa amigável. Não tenho nada contra o prefeito, nossas divergências são políticas e ele sabe disso. Eu saí da base por questões políticas, eu não me adaptei a realidade e acabei saindo porque não sei ter dois pesos e duas medidas. Naquele momento foi necessário sair da base. Sempre me mantive independente, faço uma oposição responsável, sempre consciente que amanhã a política pode mudar”, explicou.

Ao ser questionada se poderia voltar para a base do prefeito, a vereadora destacou que seguirá o posicionamento do partido em que está filiada, principalmente porque pensou bem antes de sair do PHS para o PSD, que é um partido de oposição.

“Nunca posso dizer nunca [sobre voltar para a base]. Agora estou muito bem na estadia do PSD, partido em que escolhi para estar. Não sou de ficar pulando de galho em galho, faço uma política responsável, e só sai do PHS por causa da cláusula [de barreira], por isso tive que procurar um partido e o que mais se adequou a minha realidade foi o PSD”, disse a vereadora, destacando que “sem dúvida vou aonde o meu partido for, comungo com o meu partido e por conta disso vamos fazer o que o partido determinar”, disse a parlamentar.

Mais conteúdo sobre: