Teresina - PI

Com ruas desertas devido a covid-19, bandidos arrombam comércios em Teresina

Na Óticas Carol, que teve um grande prejuízo, os criminosos levaram cerca de 25 óculos originais, armações, televisão, micro-ondas, entre outros objetos.

Jeyson Moraes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
25/03/2020 11h26 - atualizado 12h09

Com ruas desertas devido a covid-19, bandidos arrombam comércios

Em meio a pandemia de coronavírus (covid-19), onde os estabelecimentos estão fechados devido aos decretos do Estado e da Prefeitura de Teresina, criminosos arrombaram na madrugada desta quarta-feira (25), comércios localizados nas ruas Treze de Maio e Elizeu Martins, no centro de Teresina. Em uma das lojas, os criminosos atearam fogo em todos os produtos do estabelecimento.

A Óticas Carol teve um grande prejuízo, pois os criminosos levaram cerca de 25 óculos originais, armações, televisão, micro-ondas, entre outros objetos. A proprietária de uma loja ao lado, Teresa Borges, que tem uma relojoaria na mesma rua em que aconteceram os arrombamentos, relatou que os lojistas estão retirando todo o material por causa da ação dos criminosos.

“Ocorreram esses arrombamentos e estou aqui na loja para conferir, todos os lojistas estão retirando a mercadoria. Mas o pior foi na loja aqui em cima no prédio, atearam fogo na loja toda e não sobrou sequer uma armação para eles trabalharem, estão desesperados”, relatou.

Dona Teresa ainda contou que o pior só não aconteceu porque um vigia viu o fogo e acionou o Corpo de Bombeiros para conter as chamas na loja. “Só não foi pior porque o vigia viu e chamou os bombeiros, porque se o fogo tivesse descido para a loja de tecidos em baixo, o quarteirão inteiro teria sido queimado, tinha destruído tudo”, relatou.

Centro da capital esvaziado

Os comerciantes de Teresina têm cumprido as medidas dos decretos estadual e municipal que suspenderam todas as atividades comerciais no Piauí. As medidas tem como objetivo diminuir a propagação do novo coronavírus (Covid-19) nas ruas da cidade.

O governador Wellington Dias assinou, no úlltimo domingo (22), um decreto determinando a suspensão das atividades comerciais e de prestação de serviços no Piauí. O texto veio para complementar o decreto nº 18.901, de 19 de março de 2020, que já determina as medidas excepcionais voltadas para o enfrentamento da grave crise de saúde pública decorrente da Covid-19.

A equipe de reportagem do GP1 percorreu as ruas do centro da capital e percebeu que diversos comércios fecharam as portas na tentativa da não proliferação rápida do vírus. Mesmo com iminente diminuição de lucros e possibilidade de prejuízo, comerciantes se mostram preocupados com a saúde da população.

Segurança no local

Em entrevista ao GP1, o tenente-coronel Lacerda, comandante do 1º Batalhão de Polícia Militar do Piauí, disse que o patrulhamento no centro da capital aumentou durante o dia e a noite devido aos estabelecimentos estarem fechados, mas acredita que devido a região ter muitos moradores de rua, a facilidade de ocorrer crimes é maior.

“Desde ontem, reforçamos com mais uma viatura no centro e estamos com quatro equipes a noite toda. Já temos alguns suspeitos e esperamos prender alguém em flagrante para dar uma resposta a sociedade. Infelizmente nós temos um problema no centro que tem muitos moradores de ruas, não são todos que cometem crimes, entretanto vemos que alguns cometem. A gente orienta para que os comerciantes invistam em segurança privada, invistam em cerca elétrica, sistema de vigilância e monitoramento", afirmou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Covid-19: comerciantes cumprem decreto e esvaziam ruas no centro de Teresina

Em novo decreto, Wellington manda suspender serviços e comércio no Piauí