Política

Confira os principais fatos ocorridos na política piauiense em 2019

O GP1 faz uma retrospectiva dos principais fatos registrados nesse ano na política piauiense.

Bárbara Rodrigues
Teresina
Germana Chaves
Teresina
01/01/2020 12h13 - atualizado 12h48

Esse foi um ano movimentado na política piauiense, onde ocorreu a votação de projetos polêmicos, viagens internacionais realizadas pelo governador Wellington Dias (PT), a escolha da nova mesa diretora da Assembleia Legislativa do Piauí, além das discussões em relação a eleição municipal de 2020 e um nítidio distanciamento do senador Ciro Nogueira (Progressitas) do governo estadual, onde ele deixou claro suas intenções de concorrer ao Governo do Piauí em 2022.

O GP1 faz uma retrospectiva dos principais fatos registrados nesse ano:

Janeiro

Posse

No dia 1º de janeiro ocorreu a posse do governador Wellington Dias para o seu quarto mandato como governador do Piauí. A cerimônia foi dividida em duas partes, uma na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) e outra na sede do poder executivo estadual, no Palácio de Karnak.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador Wellington Dias tomou posse Governador Wellington Dias tomou posse

Eleição

No início do ano também começaram as discussões em relação a eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa do Piauí, biênio 2019/2020. A votação estava marcada para o dia 1º de fevereiro e dois candidatos estavam na disputa pelo comando da Casa: Themístocles Filho (MDB) e Hélio Isaias (PP), logo depois Hélio Isaías deisistiu e o deputado Nerinho (PTB) colocou seu nome.

Na ocasião o governador Wellington Dias manifestou que não iria interferir na votação que contava com dois partidos da sua base aliada. Mesmo assim, as legendas chegaram a trocar farpas, e Themístocles chegou a declarar que o senador Ciro Nogueira perdeu o prestígio junto ao Governo Federal após a posse de Jair Bolsonaro (PSL).

Viagem

Em janeiro o governador ainda fez uma viagem de 13 dias a Israel e Regina Sousa assumiu pela primeira vez o comando do governo do Piauí.

Morte de Juarez Tapety

O ex-deputado Juarez Tapety morreu no Hospital Unimed, localizado no bairro Primavera, zona norte de Teresina no dia 26 de janeiro. Ele faleceu aos 87 anos de idade. Juarez Tapety estava internado há 50 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), depois de várias passagens pelo hospital em virtude de um problema renal, que afetava sua saúde.

  • Foto: Divulgação/AscomVelório do ex-deputado Juarez TapetyVelório do ex-deputado Juarez Tapety

Fevereiro

Posse deputados
No dia 1º foi realizada na Assembleia Legislativa do Piauí a posse dos 30 deputados estaduais eleitos para um mandato de quatro anos. A cerimônia foi comandada pelo presidente da Alepi, Themístocles Filho.

Dos 30 deputados eleitos, quatro foram mulheres e sete novatos. Os novos deputados estaduais que assumiram os cargos foram: Franzé Silva (PT), Coronel Carlos Augusto (PL), Teresa Britto (PV), Oliveira Neto (PPS), Henrique Pires (MDB), Lucy Soares (PP) e Francisco Costa (PT).

  • Foto: Lucas Dias/GP1Solenidade de posse dos deputados na AlepiSolenidade de posse dos deputados na Alepi

Eleição na Alepi

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Piauí foi eleita no dia 1º de fevereiro e como era esperado, o processo de escolha não trouxe surpresas, já que Themístocles Sampaio Filho foi eleito.O emedebista venceu com 28 votos enquanto seu adversário, o deputado Nerinho, recebeu dois votos. A votação foi secreta.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Themístocles é reeleito para presidente da AlepiThemístocles é reeleito para presidente da Alepi

PF investiga Ciro

No dia 22 de fevereiro, em função da Operação Compensação, deflagrada pela Polícia Federal (PF) foi realizada busca e apreensão na residênciae no escritório da CN Imóveis, de propriedade do senador Ciro Nogueira em Teresina. Segundo a Polícia Federal, são investigados crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Por meio de nota, a Polícia Federal informou que a investigação teve como origem depoimentos prestados por ex-executivos do Grupo J&F, dono da JBS, que afirmaram ter repassado cerca de R$ 43 milhões ao Progressistas, partido que Ciro Nogueira preside desde 2013.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Polícia Federal faz buscas na casa do senador Ciro NogueiraPolícia Federal faz buscas na casa do senador Ciro Nogueira

Morte de Jesualdo Cavalcanti

Aos 79 anos, morreu o ex-deputado federal e ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI ), Jesualdo Cavalcanti Barros no dia 22 de fevereiro. Ele sofria de problemas cardíacos e lutava contra um câncer. O político chegou a ficar internado no Hospital São Marcos, mas estava na casa da filha, em Teresina, onde faleceu.

  • Foto: Facebook/Jesualdo Cavalcanti/Fábio NovoJesualdo CavalcantiJesualdo Cavalcanti

Março

Reforma Administrativa

Após muitas discussões, no dia 28 de março foi aprovada na Alepi a reforma administrativa encaminhada pelo governador Wellington Dias. Ao todo 18 órgãos foram extintos e seis coordenadorias foram mantidas.

A Coordenadoria do Idoso, que seria extinta, foi preservada após uma emenda apresentada pela deputada estadual Lucy Soares. Foram mantidas também as coordenadorias de Comunicação, Irrigação, Mulher, Enfrentamento a Drogas e Juventude.

Ciro critica reforma

De olho em 2022, quando deve se candidatar ao Governo do Piauí, Ciro já iniciou as críticas ao aliado petista. Durante o Workshop Conectando Ideias, organizado pelo Progressistas do Piauí no dia 29 de março, o senador disse que “esperava uma reforma que cortasse mais coisas” e sugeriu que o petista não soube enxugar a máquina de verdade.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Ciro NogueiraCiro Nogueira

“Eu esperava uma reforma que cortasse mais coisas. O Progressistas, no dia que administrar esse Estado, vocês vão ver o que nós vamos fazer no enxugamento de máquina”, disse o senador.

Posses

O governador Wellington Dias empossou no dia 29 de março o deputado Fábio Abreu como secretário de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI) e o ex-deputado Osmar Júnior (PCdoB) como secretário de Governo. A cerimônia de posse aconteceu no Palácio de Karnak.

  • Foto: Laura Moura/GP1Fábio Abreu retorna a Secretaria de Segurança Fábio Abreu retorna a Secretaria de Segurança

Abril

Cargos

Foi se intensificando as discussões em relação a composição do secretariado do governador Wellington Dias, onde muitos partidos manifestaram interesse em participar da gestão estadual. Na ocasião o governador deixou claro que alguns cargos seriam em parte da sua escolha pessoal, pois algumas secretarias precisam de cargos mais técnicos.

A distribuição dos cargos chegou a gerar algumas críticas e o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado Themístocles Filho, alfinetou o PT ao dizer que o partido possui cerca de 90% dos cargos do governo estadual.

Franzé x Firmino

O deputado estadual Franzé Silva e o prefeito Firmino Filho começaram a trocar farpas. Franzé Silva disse Firmino está há 20 anos como prefeito e Teresina não tem um projeto de drenagem. Em resposta, o prefeito disse que o deputado fala o que não sabe e que deveria fazer uma autocritica ao Governo do Estado ao invés de direcionar a culpa dos estragos causados pelas chuvas à prefeitura.

  • Foto: Alef Leão/GP1Franzé SilvaFranzé Silva

PP para 2020

O senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, disse durante evento do partido, no Cine Teatro da Assembleia Legislativa do Piauí, que o próximo governador do Estado será do PP. Entre os nomes citados por Ciro, além dele mesmo, estão o prefeito de Teresina, Firmino Filho, e o de Iracema Portella. “Nós temos um projeto legítimo, nos transformamos no maior partido desse estado não foi por acaso, foi fruto de um trabalho”, afirmou.

  • Foto: Alef Leão/GP1Ciro NogueiraCiro Nogueira

Maio

Secretariado

No início do mês o governador Wellington Dias anunciou os nomes dos novos secretários que vão fazer a composição do seu secretariado.

Na lista constava os nomes dos deputados Janainna Marques (PTB), Zé Santana (MDB), Wilson Brandão (PP) e Pablo Santos (MPB), com a saída deles da Alepi, assumiram os suplentes Warton Lacerda (PT), Ziza Carvalho (PT), Cícero Magalhães (PT) e Belê Medeiros (PP).

Polêmica com convocações

Uma polêmica acabou surgindo após o o retorno de Júlio Arcoverde, que estava na Semel, para a Assembleia Legislativa do Piauí. Isso acabou fazendo com que a suplente Belê Medeiros perdesse a vaga no legislativo. Os Progressistas ficaram pressionando o governador Wellington Dias pelo chamamento de Fábio Novo para a Secretaria Estadual de Cultura (Secult), para assim acomodar Belê.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Fábio NovoFábio Novo

Fábio Novo não gostou da situação e afirmou que estava profundamente chateado por seu mandato estar sendo utilizado como “moeda de troca”.

“Ninguém pode tratar essa situação como uma moeda de troca, como se alguém precisasse ser agasalhado. A gente tem que ir com calma. O governo foi montado, os secretários estão montados, eu não tratei com o governador sobre esse assunto e acho que o trabalho que fizemos na Secretaria de Cultura do Estado não pode ser visto dessa forma. Apenas alguém que tem que ser substituído para fazer uma acomodação”, disparou deputado.

Por fim, Wellington Dias conseguiu contornar a situação, confirmando que iria fazer a nomeação de Fábio Novo na Secretaria Estadual de Culturae logo depois com Flávio Nogueira Júnior na Secretaria de Turismo, acomodando assim os aliados na Alepi.

Novo empréstimo

O governador confirmou que estado poderá pedir empréstimo de até R$ 2 bilhões. “Eles vão definir para cada estado um percentual da receita corrente líquida. No caso do Piauí, como o Piauí deve ficar com nota B, há uma tendência de ficar algo em torno de 8% da receita corrente líquida. Já no caso de quem está com nota C, é 3%. Mais ou menos R$ 270 milhões/ano o teto para quem está com nota C e aproximadamente R$ 2 bilhões para quem está com nota B”, afirmou o governador.

  • Foto: Alef Leão/GP1Governador Wellington DiasGovernador Wellington Dias

Críticas de Lucy Soares

A deputada está na Comissão de Saúde da Alepi e após vistoriar alguns hospitais no interior do estado, criticou o governo de Wellington Dias, comparando as unidades de saúde a matadouros.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Lucy SoaresLucy Soares

Ela chegou a negar que as críticas que tem feito ao Governo do Piauí sejam motivadas pelas eleições de 2022 já que existe a perspectiva de que o prefeito Firmino Filho se lance como candidato ao Palácio de Karnak. Ela chegou a fazer um comparativo entre as administrações de Wellington Dias e Firmino e afirmou que Teresina é modelo para todo o Brasil.

Junho

Dr. Pessoa no MDB

Depois de várias conversações, o ex-deputado estadual Dr. Pessoa confirmou filiação ao MDB após participar de uma reunião na sede da sigla com o presidente estadual do MDB, senador Marcelo Castro, o presidente da Assembleia, deputado Themístocles Filho e o presidente da Câmara de Teresina, Jeová Alencar. Ele colocou seu nome à disposição da legenda para disputar a prefeitura de Teresina em 2020.

  • Foto: Hélio Alef/GP1Bancada do MDB com Dr. PessoaBancada do MDB com Dr. Pessoa

Políticos defendem Lucy Soares

As constantes críticas de Lucy Soares a gestão do governador Wellington Dias, mesmo sendo da base, começou a repercutir, após ela comparar os hospitais estaduais a matadouros. O presidente do PP no Piauí, o deputado estadual Júlio Arcoverde saiu em defesa, afirmando que a sua correligionária tem liberdade para se posicionar e exercer o mandato da maneira que achar prudente e, arrematou que nenhum parlamentar, mesmo que aliada, tem obrigação de dizer amém para tudo do governo.

  • Foto: Alef Leão/GP1Lucy SoaresLucy Soares

Já Firmino Filho afirmou que o papel da sua esposa é fiscalizar o governo. "Eu acho que essa questão é do papel de deputada. Para que serve uma deputada? Deputada tem várias funções, está escrito na Constituição Federal, estadual e no regimento interno da Assembleia. Deputados podem propor leis, promover debates importantes, deputado pode principalmente fiscalizar”, afirmou.

Firmino pede empréstimo

O prefeitoFirmino Filho solicitou um empréstimo de R$ 100 milhões à Caixa Econômica Federal para a realização de obras de drenagem em Teresina. Cerca de R$ 92 milhões desse montante devem ser direcionados para a implantação do sistema de drenagem da Bacia P10, que compreende a região dos bairros São Pedro, Tabuleta e Redenção, na zona sul da Capital. O outro destino da outra parte do valor recebido deve seguir para obras de drenagem nos bairros Monte Verde, Parque Industrial, Jacinta Andrade, Chapadinha, Santa Maria da Codipi, Parque Itararé, São João, Vale Quem Tem, Santa Isabel, Planalto Uruguai, Aroeira e Pedra Mole. Algo em torno de R$ 9 milhões são esperados para o início das intervenções.

  • Foto: Alef Leão/GP1Firmino FilhoFirmino Filho

Julho

Disputa em Teresina

No mês de julho as conjecturas acerca dos nomes que poderiam disputar a Prefeitura de Teresina pelos respectivos partidos começaram a afunilar. O secretário de Segurança Pública do Piauí, deputado federal licenciado Fábio Abreu, disse que PL nacional de seu aval para sua pré-candidatura à Prefeitura de Teresina em 2020.

O PT entrou em atrito nas discussões para definir o futuro presidente do Diretório do PT do Piauí. Neste mesmo período, o vereador Dudu oficializou seu nome ao cargo. Na mesma época, o deputado federal Assis Carvalho reafirmou favoritismo para continuar no comando do partido no Estado.

  • Foto: Hélio Alef/GP1Deputado federal Assis CarvalhoDeputado federal Assis Carvalho

Firmino faz crítica

O prefeito de Teresina Firmino Filho critica debate antecipado sobre as eleições de 2020. O chefe do Palácio da Cidade também perdeu alguns aliados que deixaram o PSDB para se filiar ao PSD do deputado estadual Georgiano Neto.

Empréstimo

O secretário da Fazenda do Piauí, Rafael Fonteles, anunciou novo pedido de empréstimo de mais de R$ 1 bilhão.

Aliança MDB e PSB

Em julho, foram intensificadas as conversas para o alinhamento entre o ex-deputado Robert Rios com o também em ex-parlamentar Dr. Pessoa, hoje do MDB. Logo depois Robert Rios confirmou composição do ex-governador Wilson Martins com o MDB, presidido em Teresina, pelo presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado Themístocles Filho.

  • Foto: Hélio Alef/GP1Dr. Pessoa e Robert RiosDr. Pessoa e Robert Rios

JVC e Wellington Dias

Os piauienses presenciaram a reaproximação entre o ex-senador João Vicente Claudino com o governador Wellington Dias. Foi iniciado entendimento para que JVC ocupasse cargo no Governo.

A decisão de realinhamento com Wellington, desagradou o senador Elmano Férrer (Podemos). Ele não escondeu o desapontamento ao declarar que JVC estava se apequenando ao aceitar voltar às boas com o chefe do Palácio de Karnak. Ao ser questionado sobre o posicionamento de Elmano, Wellington se limitou a dizer que não se surpreendia com as declarações do senador.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador Wellington Dias e João VicenteGovernador Wellington Dias e João Vicente

Suspensão

O deputado federal Flávio Nogueira foi suspenso dos quadros do PDT depois de desobedecer orientação do partido e votar a favor da reforma da Previdência.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Flávio NogueiraFlávio Nogueira

De saída

Robert Rios anuncia saída do DEM. O presidente do partido, Ronney Lustosa, lamentou a decisão do ex-aliado, mas, disse que acatava.

  • Foto: Alef Leão/GP1Robert RiosRobert Rios

Disputa do PT

O deputado Cícero Magalhães registrou chapa para concorrer ao comando do Diretório do PT da Capital. Ainda sobre estratégias envolvendo o PT, Wellington Dias avisou que não iria interferir no destino do partido nas eleições de 2020.

Já em relação a disputa estadual, o secretário Merlong Solano anunciou apoio a reeleição de Assis Carvalho para presidência do PT estadual.

Agosto

Firmino para 2022

A deputada estadual Lucy Soares defendeu o nome do marido, o prefeito Firmino Filho, como candidato ao Governo do Estado nas eleições de 2022.

  • Foto: Alef Leão/GP1Lucy Soares e Firmino FilhoLucy Soares e Firmino Filho

De malas prontas

O atual vice-prefeito de Teresina, Luiz Júnior, confirmou ao GP1 saída do MDB, partido que deixou a base do Palácio da Cidade para lançar o ex-deputado estadual Dr. Pessoa como candidato em 2020. O presidente do diretório emedebista da Capital, deputado Themístocles Filho ao saber da fala de Luiz Júnior disse preferir o presidente da Câmara teresinense, vereador Jeová Alencar em uma disputa.

Ciro fala sobre Wellington

E entrevista exclusiva ao GP1, o senador Ciro Nogueira afirmou que o governador Wellington Dias vai deixar o comado do Estado para disputar o Senado Federal mais uma vez. Pela primeira vez, Ciro admitiu insatisfação de membros do PP com tratamento dispensado ao partido e, na sequência, disse que era real a possibilidade de romper politicamente com Wellington.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ciro Nogueira e Wellington Dias Ciro Nogueira e Wellington Dias

Conjecturas em Teresina

O prefeito Firmino Filho revelou os critérios que seriam considerados por ele no momento de definir o nome que vai representar a base na corrida pela Prefeitura ano que vem. No mesmo período ao ser sondado por nossa reportagem, o ex-prefeito afastou rumores de rompimento com Firmino e afirmou que era impossível fazer oposição ao prefeito.

Novo pedido de empréstimo

O Governo do Estado enviou para a Assembleia um novo pedido de empréstimo no valor de R$ 1,5 bilhão.

Bolsonaro no Piauí

O presidente da República desembarcou em solo piauiense em agosto. Ele participou de evento na cidade de Parnaíba ao lado do prefeito do município, Mão Santa. Empolgado, Mão Santa declarou que a visita de Bolsonaro era “uma benção mandada por Deus”.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Bolsonaro cumprimentando o Público presente na sua visita a ParnaíbaBolsonaro cumprimentando o Público presente na sua visita a Parnaíba

PT com vários pré-candidatos

O Partido dos Trabalhadores viveu um impasse ao analisar os nomes que poderiam representar o partido no pleito de 2020 na Capital. Nesse período, o deputado estadual Franzé Silva retirou o nome da lista de alternativas, deixando assim, os nomes do deputado Fábio Novo e do ativista Júnior do MP3 para serem analisados. Logo em seguida, Franzé repensou e recolocou o nome novamente no páreo.

TCE x Wellington Dias

Wellington Dias pediu a suspeição do Conselheiro do TCE, Luciano Nunes, e de mais quatro técnicos por acreditar que eles não teriam a imparcialidade necessária para julgar ações relacionadas ao Palácio de Karnak. O conselheiro é pai do ex-candidato ao governo do Estado em 2018, o ex-deputado Luciano Nunes Filho. O conselheiro por sua vez,rebateu as justificativas de Wellington Dias afirmando que não cria fatos.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Conselheiro Luciano NunesConselheiro Luciano Nunes

Setembro

Titulares de volta

Seis deputadostitulares que ocupavam secretarias – Wilson Brandão (Progressistas), Pablo Santos (MDB), Fábio Novo (PT), Flávio Júnior (PDT), Zé Santana (MDB) e Janainna Marques (PTB) decidiram retornar a Assembleia Legislativa do Piauí sem aviso prévio.

A situação causou um verdadeiro mal-estar, sobretudo, para os suplentes – Elizângela Moura (PCdoB), Warton Lacerda (PT), Cícero Magalhães (PT), Ziza Carvalho (PT), Belê Medeiros (Progressistas) e B. Sá (Progressistas) – que precisaram deixar a Casa sem tempo hábil, se quer, para arrumar as malas. O governador ‘lavou as mãos’ sobre o assunto e deixou claro que o impasse seria resolvido pelos próprios deputados.

Assis reeleito

O deputado federal Assis Carvalho foi reeleito para o cargo de presidente do diretório estadual do PT. Ele disputou o cargo com o vereador de Teresina Dudu Borges. O deputado Cícero Magalhães conseguiu se eleger para o cargo de presidente do PT de Teresina. Ele derrotou o ex-vereador Gilberto Paixão.

  • Foto: Alef Leão/GP1Wellington Dias, Limma e Assis Carvalho Wellington Dias, Limma e Assis Carvalho

Átila no Progressistas

O deputado federal Átila Lira deixou os quadros do PSB para se filiar ao Progressistas de Ciro Nogueira, que comemorou o fortalecimento do partido. Ainda sobre o Progressistas, o vereador Aluísio Sampaio assumiu o comando do partido em Teresina.

  • Foto: Alef Leão/GP1Iracema portella, Ciro Nogueira e Átila LiraIracema portella, Ciro Nogueira e Átila Lira

Mudanças de Firmino

O prefeito Firmino Filho faz mudanças em seu secretariado, entre elas, Fernando Said deixou a secretaria de Comunicação para comandar a pasta do Governo.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Fernando SaidFernando Said

Outubro

Expulsão de vereador

O vereador de Teresina Major Paulo Roberto é expulso do Solidariedade acusado por infidelidade partidária. O presidente do partido no Estado, deputado Evaldo Gomes disse que não desejava a expulsão do vereador.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Major Paulo RobertoMajor Paulo Roberto

JVC candidato em Teresina

O ex-senador João Vicente disse que não descartava a possibilidade de ser candidato a prefeito de Teresina em 2020.

  • Foto: Alef Leão/GP1João Vicente Claudino João Vicente Claudino

Titulares de volta

O secretário de Governo, Osmar Júnior anunciou retorno dos deputados Zé Santana (MDB) e Fábio Novo (PT) para as secretarias de Assistência Social e Cultura do Estado.

Novembro

Fernado Monteiro

O deputado estadual Fernando Monteiro (PRTB) éinternado no Hospital Sírio Libanês em São Paulo, devido a problemas de saúde.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Fernando MonteiroFernando Monteiro

HUT

O ex-deputado federal Rodrigo Martins foi nomeado para assumir a direção geral do Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Sob comentários de que a escolha teria cunho político, o prefeito Firmino Filho veio à público dizer que a definição foi por mérito.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Rodrigo MartinsRodrigo Martins

Áudio de Ciro

Um áudio onde o senador Ciro Nogueira faz prospecções para o pleito de 2022 gerou um verdadeiro mal-estar com o Governo Wellington Dias. Lá, o progressista afirma que se a disputa para o Senado Federal fosse hoje, o chefe do Palácio de Karnak não seria eleito.

Na gravação obtida pelo GP1, a voz atribuída ao senador diz que será candidato ao Governo do Estado e caso não tenha o apoio do petista, vai sair candidato da oposição e vai tentar eleger um senador. “Se Wellington brigar, vai perder o Senado”, diz o áudio.

Ouça áudio

  • Foto: Helio Alef/GP1Senador Ciro Nogueira Senador Ciro Nogueira

Dezembro

Áudio de Ciro repercute

Ao ser questionado sobre o áudio de Ciro, Wellington Dias se limitou a dizer que “entrego nas mãos de Deus”. Também citado na gravação de Ciro, o prefeito Firmino Filho evitou polemizar usando a declaração do senadorde que o áudio era uma Fake News.

Pesquisa

O Instituto GP1 realizou a primeira pesquisa de intenção de votos para a Prefeitura de Teresina. O pré-candidato do MDB, Dr. Pessoa, lidera a pesquisa com 33,7% das intenções de votos. Em segundo lugar aparece o atual secretário de Segurança, Fábio Abreu com 17,8%. A grande novidade revelada na pesquisa é o nome do ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, que aparece como terceiro colocado na disputa com 15,4% da preferência do eleitorado.

  • Foto: GP1Dr. Pessoa, Fábio Abreu e Sílvio MendesDr. Pessoa, Fábio Abreu e Sílvio Mendes

Confusão

O debate na Alepi sobre a Reforma da Previdência terminou em confusão entre manifestantes e policiais militares. A matéria gerou muito bate-boca. A oposição pedia o derrubada do pedido de regime de urgência da tramitação da proposta, o que acabou não ocorrendo. O Projeto de Emenda Constitucional acabou sendo aprovado com maioria dos votos.

  • Foto: Alef Leão/GP1Manifestantes na Alepi durante audiência da reforma da previdênciaManifestantes na Alepi durante audiência da reforma da previdência

Orçamentos

A Assembleia Legislativa também aprovou o orçamento para 2020, bem como o Plano Plurianual (PPA). O recurso é de R$ 13 bilhões. A Câmara Municipal de Teresina também aprovou o valor de R$ 3,5 bilhões para o orçamento do próximo ano na Capital.

Fernando Monteiro

Fernando Monteiro morreu por volta das 6h20 do dia 26 de dezembro no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde estava internado há alguns dias, aguardando um transplante de fígado. Ele teve uma parada dos rins após realizar um procedimento que prepararia seu organismo para um transplante, isso acarretou em uma pneumonia, que agravou sua situação e fez ele ficar em coma induzido. O parlamentar acabou não resistindo. Fernando Monteiro deixa a esposa Fabiana Monteiro e três filhos Marcos, Fernando Filho e Lauro.

  • Foto: Alef Leão/GP1Família no velório de Fernando MonteiroFamília no velório de Fernando Monteiro