Piauí

Conselho flagra falso instrutor de musculação em academia no Piauí

De acordo com o núcleo de fiscalização do CREF-PI, foram visitadas academias nas cidades de Santa Cruz dos Milagres, Prata do Piauí, Beneditinos, Alto Longá e São João da Serra.

Wanessa Gommes
Teresina
03/09/2019 19h38 - atualizado 19h38

O Conselho Regional de Educação Física do Piauí (CREF15) juntamente com o Procon realizou, entre os dias 29 e 30 de agosto, fiscalização em academias no interior do Estado. Na ocasião foi constatada a atuação irregular de estabelecimentos em cinco municípios do estado e um falso instrutor de musculação foi autuado por exercício ilegal da profissão.

O CREF15 notificou cinco academias que foram multadas por não possuírem o registro de pessoa jurídica junto ao órgão. Outros cinco estabelecimentos foram multados por operarem, também, sem a presença de um profissional de Educação Física.

De acordo com o núcleo de fiscalização do CREF-PI, foram visitadas academias nas cidades de Santa Cruz dos Milagres, Prata do Piauí, Beneditinos, Alto Longá e São João da Serra.

Chalie Maia, chefe de fiscalização do CREF15, disse que a fiscalização teve um balanço positivo. “Interiorizamos esse processo para coibir o funcionamento ilegal de academias. O que é ilegal? É aquela academia que não tem registro no Conselho. O que ela precisa fazer é funcionar como empresa formal, que tenha alvará, CNPJ e licença da vigilância sanitária. Tem que ter um profissional de educação física com bacharelado e proporcionar, em todos os momentos, um profissional para estar à frente das atividades. Uma academia que tem esses itens, tem o registro. As que não têm são consideradas ilegais e são multadas pelo PROCON. A multa varia de R$ 4 mil a R$ 8 mil. É bem caro. O objetivo é coibir o exercício ilegal da profissão”, explicou.