Teresina - PI

Corso de Teresina acontece sem paredões de som pelo segundo ano

Em entrevista ao GP1, o presidente da FMC, Luís Carlos Alves, explicou que além de uma estrutura que sonoriza toda a avenida, houve uma quebra de pacto pelos donos de paredão em 2018.

Carolina Dias
Teresina
15/02/2020 17h05 - atualizado 17h42

O Corso de Teresina 2020 teve início na tarde deste sábado (15). O evento conta com 6 palcos e 22 atrações ao longo da Avenida Raul Lopes, na zona leste da Capital e mantendo uma decisão importante. Está é a segunda edição do evento com proibição dos paredões de som.

De acordo com a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves(FMC), muitos foliões reclamavam da falta de animação entre as passagens dos caminhões e os paredões acabaram suprindo essa necessidade nas edições de 2016, 2017 e 2018.

Após decisão tomada e já efetivada no ano passado, os paredões de som foram proibidos, já que a nova estrutura do Corso conta com palcos espalhados ao longo da avenida.

Em entrevista aoGP1, o presidente da FMC, Luís Carlos Alves, explicou que, além de uma estrutura que sonoriza toda a avenida, houve uma quebra de pacto pelos donos de paredão em 2018. A partir daí foi decidido pelo cancelamento da presença dos paredões no Corso.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Luis Carlos Luis Carlos

“Esse ano não vai ter pois houve uma quebra de pacto em 2018. Em 2019 já não tivemos. Até porque agora, com a sonorização da avenida através desses palcos, ficam desnecessários os paredões”, concluiu o presidente.