Coronavírus no Piauí

Covid-19: Bolsonaro diz que tratamento com cloroquina tem sido eficaz

Nas redes sociais, o chefe do executivo federal falou sobre a eficácia dos remédios, que servirão para trazer um “ambiente de tranquilidade e serenidade ao Brasil”.

Thais Guimarães
Teresina
25/03/2020 17h30 - atualizado 17h32

O presidente da república, Jair Bolsonaro, tornou a manifestar confiança no tratamento da covid-19 (coronavírus) por meio de medicamentos. Em uma publicação nas redes sociais nesta quarta-feira (25), o chefe do executivo federal falou sobre a eficácia das substâncias medicamentosas, que servirão para trazer um “ambiente de tranquilidade e serenidade ao Brasil”.

Bolsonaro afirmou que a medicação base de Hidroxicloroquina e Azitromicina tem sido eficaz no combate à doença, e que em breve os resultados comprovarão sua tese.

“O tratamento da COVID-19, a base de Hidroxicloroquina e Azitromicina, tem se mostrado eficaz nos pacientes ora em tratamento. Nos próximos dias, tais resultados poderão ser apresentados ao público, trazendo o necessário ambiente de tranquilidade e serenidade ao Brasil e ao mundo”, declarou Bolsonaro, em sua página no Facebook.

- O tratamento da COVID-19, a base de Hidroxicloriquina e Azitromicina, tem se mostrado eficaz nos pacientes ora em...

Posted by Jair Messias Bolsonaro on Wednesday, March 25, 2020

O presidente também falou sobre os testes rápidos para comprovar a contaminação pelo coronavírus. Segundo Bolsonaro, com resultados mais rápidos, os cidadãos poderão retomar suas rotinas.

“Por outro lado, chega ao Brasil o teste de imunocromatografia (IgG/IgM), no qual o cidadão fica sabendo se já foi contaminado e curado. Portanto, esses imunizados poderiam circular (trabalhar) livremente com mais tranquilidade, como, por exemplo, profissionais de saúde, segurança, transporte, etc”, colocou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mandetta diz que País está fornecendo cloroquina para pacientes mais graves

Anvisa controla venda de remédios com cloroquina e hidroxicloroquina

Em pronunciamento, Jair Bolsonaro pede abertura do comércio