Teresina - PI

Covid-19: Firmino diz que pesquisa aponta 72 mil infectados em Teresina

De acordo com o prefeito Firmino Filho (PSDB), a pesquisa revela também que a quantidade de positivados é 41 vezes maior que os 1.771 casos confirmados.

Davi Fernandes
Teresina
03/06/2020 19h15 - atualizado 20h02

A Prefeitura de Teresina divulgou, nesta quarta-feira (03), a sétima etapa da pesquisa de investigação sorológica, realizada entre os dias 29 e 31 de maio na capital, que revelou que pelo menos 30.788 do total de positivados para o coronavírus (Covid-19) são infectantes, portanto, estão com o vírus ativo e podem transmitir a doença. O estudo revelou ainda que mais de 72 mil pessoas já foram infectadas.

Na fase intermediária encontram-se 30.703 pessoas, que estão imunizadas ou desenvolvendo a imunidade, e outras 10.551 estão imunes à doença. De acordo com o prefeito Firmino Filho (PSDB), a pesquisa revela também que a quantidade de positivados é 41 vezes maior que os 1.771 casos confirmados oficialmente pelo Centro de Operações de Emergência da Fundação Municipal de Saúde (FMS) no domingo anterior à pesquisa.

“No período de um mês e meio a quantidade de pessoas infectadas na cidade foi multiplicada por 14,8, um crescimento explosivo. Passamos de 4.843 casos em abril para 72.042 pessoas que já foram infectadas pela Covid-19 na cidade”, afirmou o prefeito ao apresentar nesta quarta-feira os dados para a imprensa durante videoconferência.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Prefeito de Teresina, Firmino Filho Prefeito de Teresina, Firmino Filho

“Nesta etapa da sondagem foi observado um crescimento de 44% no número de casos positivados em relação à sexta etapa, onde foram atestadas 49.988 pessoas. A quantidade de infectantes, que está com vírus ativo e ainda não desenvolveu a imunidade, continua crescendo. Na quarta etapa tínhamos 5.794 e agora passou para 30.788, uma multiplicação superior a cinco vezes. Muita gente está transmitindo a doença. Mas a boa notícia é que houve uma queda na evolução da doença. Aparentemente não estamos mais no crescimento exponencial, ou seja, eventualmente estamos nos aproximando do platô do pico, da estabilidade”, destacou Firmino.

A pesquisa, realizada em parceria com o Instituto Opinar, faz também uma amostra sobre o comportamento do vírus na cidade. Nesta sétima sondagem, os dados mostram que o cenário segue a tendência da sexta coleta de dados e a zona Norte continua com o maior número de positivados, 33%. A zona Sul aparece logo em seguida, com 30%. A Sudeste permanece na faixa dos 20% de casos e a zona Leste continua com o menor percentual, 17%.

No que diz respeito à faixa etária, as pessoas com idade entre 25 a 34 anos lideram entre os positivados e representam 21%. Os jovens entre 15 e 24 anos e 25 a 34 anos apresentaram a mesma porcentagem e estão com 18% dos casos, cada. As pessoas com idade entre 45 a 54 anos o índice de positivados está em 14%. Em seguida, com 13%, estão as crianças e adolescentes nas faixas de 0 a 14 anos. Já nas idades entre 55 a 69 a taxa está em 12% e os maiores de 70 anos figuram entre os 3% dos casos atestados positivos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Teresina registra 2.531 casos confirmados do novo coronavírus

Brasil tem 31.199 mortes e 555.383 casos confirmados de coronavírus

Piauí registra mais 12 mortes em 24h e chega a 192 óbitos pelo coronavírus