Coronavírus no Piauí

Covid-19: Grupo Barroso fecha 14 lojas e demite 100 funcionários

O empresário Marcelo Barroso afirmou que a decisão já estava sendo pensada desde o final do ano passado, com o objetivo de migrar para o ramo imobiliário.

Brunno Suênio
Teresina
26/06/2020 13h02 - atualizado 13h05

O empresário Marcelo Barroso afirmou ao GP1, na manhã desta sexta-feira (26), que desativou 14 das 23 lojas que pertencem ao Grupo Barroso, dentre supermercados, lojas de materiais de construção em Teresina, Parnaíba e Timon, além de franquias localizadas no Shopping Rio Poty.

Curado da covid-19, ele ressaltou a necessidade da retomada das atividades econômicas no Piauí e disse que a pandemia do novo coronavírus influenciou na tomada de decisão, que já estava sendo pensada desde o final do ano passado, com o objetivo de migrar para o ramo imobiliário.

“Há muito tempo que o meu pai, seu Barroso, vinha pedindo que eu e meu irmão diminuíssemos o negócio no ramo comercial e partíssemos para o ramo imobiliário, mas a gente nunca havia feito. Agora, com essa pandemia, com essa tragédia que está acontecendo no mundo, a gente resolveu colocar o plano dele em prática, pois graças a Deus temos opções de trabalho, mas as pessoas que vivem do comércio, realmente, não têm essa opção. Nós temos uma carteira de imóveis próprio, uma imobiliária que a gente administra e vamos partir para esse ramo”, explicou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Barroso ConstruçõesBarroso Construções

O empresário pontuou como vai se dar o processo de desativação, a maior parte na capital, Teresina. “Nós temos 23 lojas, onde a maioria delas é própria, que a gente vai desocupar. Vamos vender as instalações para quem se interessar, alugar outras lojas e viver do ramo imobiliário. É uma estratégia”, esclareceu.

Covid-19 x retomada do comércio

Indagado como ele avalia o fechamento do comércio no estado do Piauí, que já dura mais de 90 dias, Marcelo Barroso frisou que até os empresários com maior envergadura para se sustentar durante a crise estão sentido os efeitos, ao tempo em que chamou a atenção para o cuidado com a doença.

“Eu tive covid-19, eu sei o que é isso, é muito ruim. Para se curar, precisa ter muita fé em Deus e tomar os remédios, mas tem que ter a retomada com o pé no chão, com respeito à vida. Quem é que não está sendo influenciado por uma crise dessa? Até o mais capitalizado de Teresina, do Piauí e do mundo está sofrendo, mas quem é que aguenta isso, três meses fechado? Nós estamos fazendo isso [fechando as lojas] com calma, sem alvoroço, cada coisa no seu devido tempo. As pessoas estão pensando que na hora da retomada vai voltar tudo ao normal e não vai! Quem vendia 100 vai vender 30, 40. O cara lá da ótica ‘tá’ ‘comendo’ os óculos, ele está vendendo os estoques, quando voltar, ele ‘comeu’ os óculos. Você já pensou uma pessoa que tem 22 anos de comércio, ter de começar do zero? É brincadeira? A culpa é de quem? Um cara desses tem que voltar a trabalhar e os nossos governantes dizem: não abre, não abre, não abre! E esse cara vai comer o quê? Ele tem o filho, que estuda na escola particular, que tem que pagar o professor, que tem o carro dele, financiado, como é que essas pessoas vão viver?”, indagou.

Mais de 100 funcionários serão afetados

O GP1 questionou como vai ficar a situação dos funcionários e o empresário afirmou que a maioria dos deles possui mais de 10 anos de empresa, no entanto, serão demitidos mais de 100 trabalhadores.

“Eu conheço todos os meus funcionários pelo nome, são 280, pessoas que vestem a camisa da empresa. Infelizmente, vão ser mais de 100 pessoas demitidas. A nossa loja de supermercado, que fica na Rua Félix Pachêco, nós já fechamos e eu aluguei. Lá vai funcionar o Ferreira Supermercado. Então um para e o outro continua, ele já está reformando o prédio e ficou com 18 pessoas que foram absorvidas”, finalizou.

Veja quais lojas do Grupo Barroso serão desativadas

Em Teresina:

Barroso construções (04)

Barroso Shop (02)

Franquias no Shopping Rio Poty (03)

Supermercado Barroso (01)

Em Parnaíba:

Barroso Construções (01)

Em Timon:

Barroso Construções (01)

Outras duas lojas estão sendo definidas.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Covid-19: cerca de 30 lojas do Teresina Shopping devem fechar as portas

Covid-19: empresário anuncia fechamento do Clube da Luta em Teresina

Restaurante Poco Loko fecha as portas e diz que governos são os responsáveis

Motel Garden fecha as portas e 26 funcionários ficam desempregados

Empresário anuncia o fechamento de resort luxuoso BobZ em Barra Grande