Saúde

Covid-19: infectologista alerta para os cuidados no dia da votação

Fernando Chagas reforça que a lavagem das mãos se torna imprescindível no processo de votação.

11/11/2020 10h13 - atualizado 10h13

No próximo domingo (15), os brasileiros irão às urnas escolher os prefeitos e vereadores. Porém, diferente de outras eleições, neste ano, a população precisará adotar algumas medidas para combater a transmissão da covid-19. O infectologista do Hapvida, Fernando Chagas, lembra que as principais recomendações para esse processo eleitoral em meio à pandemia do coronavírus são usar máscara, manter o distanciamento e levar a própria caneta para a sessão, para evitar a proliferação do vírus.

“É importante lembrar que uma das principais formas de transmissão do vírus é o toque, o contato. Sendo assim, não serão disponibilizados nos locais de votação canetas, porque estas podem vir a se tornar vetores para transmissão da doença. Portanto, a primeira orientação é que todos levem sua caneta. Já os documentos devem ser apenas apresentados, sem que mesário os toque”, explica.

  • Foto: Divulgação/AscomFernando ChagasFernando Chagas

Fernando Chagas reforça que a lavagem das mãos se torna imprescindível no processo de votação. “É preciso que haja a lavagem das mãos antes e após a votação, caso não seja possível, realizar higienização com álcool em gel”, orienta, reforçando que outro cuidado é manter o distanciamento nas seções eleitorais e, após a votação, que as pessoas voltem para as suas casas.

O infectologista afirma que é indispensável o uso da máscara e lembra da necessidade de levar uma reserva e dois sacos para o manuseio correto entre a usada e a limpa. “Caso seja necessária a troca não colocar a máscara em nenhum tipo de superfície, colocando imediatamente no saquinho. Se sujar ou umedecer o ideal é trocar imediatamente”, adverte.

Horário de votação - Esse ano, a Justiça Eleitoral também ampliou o período de votação, que será de 7h às 17h, para evitar aglomerações. A orientação é que de 7h às 10h compareçam às sessões preferencialmente apenas os idosos, as pessoas em grupo de risco comprovado e também os candidatos e os profissionais que estejam atuando junto ao processo eleitoral, a exemplo de mesários, servidores da Justiça Eleitoral e policiais em atividade na data.

Novos Casos – O infectologista do Hapvida, Fernando Chagas reforça a importância do cuidado pessoal para o bem-estar coletivo. “É recomendado, tanto antes quanto depois da votação, permanecer com o uso de máscara, a lavagem das mãos e o distanciamento. Evitar filas na hora de votar, mas caso haja, se afaste, dê um tempo e evite tocar superfícies”, finaliza.

Mais conteúdo sobre: