Piauí

Delegado registra B.O. contra modelo Najila Trindade por difamação

A modelo afirmou a Cabrini que “a polícia [Civil] é comprada” depois de ser questionada sobre o suposto furto de um tablet no seu apartamento, onde haveria vídeo que prova a acusação contra o atleta.

Wanessa Gommes
Teresina
12/06/2019 17h27 - atualizado 17h49

Najila Trindade, modelo que acusa o jogador Neymar de agressão e estupro, se envolveu em mais uma polêmica. Depois de dizer em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT, que a polícia foi comprada, o delegado José Fernando Bessa, da 6ª Delegacia Seccional de Santo Amaro, registrou um Boletim de Ocorrência por difamação contra a jovem.

A modelo afirmou a Cabrini que “a polícia [Civil] é comprada” depois de ser questionada sobre o suposto furto de um tablet no seu apartamento, onde haveria um vídeo que prova a acusação que ela faz contra o atleta.

  • Foto: SBTNajila TrindadeNajila Trindade

No B.O., o delegado destacou que a honra da Polícia Civil foi maculada. “Desta feita, analisando o teor das declarações de Najila à imprensa, sobretudo quando questionada acerca das digitais colhidas na porta de seu apartamento, verifico ter sido maculada não só a honra da Polícia Civil como instituição [...], mas, sobretudo a honra objetiva dos servidores lotados no IIRGD [Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt], responsáveis pela coleta do material papidatiloscópico [digitais]”, diz trecho do documento policial.

O delegado afirmou ainda que vai enviar ofício ao instituto que coletou as digitais no local do suposto furto. “Caso sintam-se [os peritos] atingidos em sua honra, apresentem eventuais representações [contra a modelo]”, declarou no documento.

Denúncia contra Neymar

No dia 31 de maio, a modelo Najila Trindade registrou um Boletim de Ocorrência contra o jogador Neymar, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) em Santo Amaro, em São Paulo. À polícia ela relatou que não registrou o caso na França por medo.

Ela contou que conheceu Neymar pelo Instagram e que os dois começaram a trocar mensagens. No dia 12 de maio, um assessor do jogador entrou em contato para fornecer passagens para o embarque no dia 14 de maio.

Ainda de acordo com o relato da modelo, ela chegou a Paris no dia seguinte e ficou hospedada em um hotel de luxo, no qual o jogador teria chegado por volta das 20h, com sinais de embriaguez. Segundo ela, houve troca de carícias, mas que Neymar se tornou agressivo e usou a força para fazer sexo com ela. Já no dia 17 de maio, Najila retornou ao Brasil.

Neymar se defende

Em seu Instagram, o jogador publicou um vídeo, que foi apagado posteriormente, dando sua versão dos fatos e exibindo uma conversa que teve com a modelo no Whatsapp.

  • Foto: Facebook/Neymar JrNeymarNeymar

"O que aconteceu num dia foi uma relação entre um homem e uma mulher, entre quatro paredes, algo que acontece com todo casal, e no dia seguinte não aconteceu nada demais. A gente continuou trocando mensagem, ela me pediu lembrança pro filho e eu ia levar. Agora estou sendo pego de surpresa por causa disso", afirmou o jogador.

Entrevista

Em entrevista ao Jornal da Record, na noite de 5 de junho, Najila disse que vem sendo alvo de ataques e está sendo ameaçada por “pessoas poderosas”.

A modelo, que deixou o Brasil com destino a Paris, na França, para encontrar o jogador, disse que seu intuito com o jogador era apenas sexual.

“Eu não fui atrás de relacionamento, meu intuito único e somente era sexual com ele, era um desejo sexual meu e acabou virando uma tragédia”, finalizou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Caso Neymar: Modelo Najila Trindade diz que está sofrendo ameaças

'Fui vítima de estupro', diz Najila Trindade, mulher que acusa Neymar

Neymar se defende de acusação de estupro e divulga troca de mensagens

Mulher registra B.O contra Neymar e o acusa de estupro