Política

Deputado Themístocles Filho abre ano legislativo na Alepi

Na solenidade o governador Wellington Dias faz um balanço de atividades do ano anterior e prioridades do Governo em 2020.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
Jonas Carvalho
Teresina
03/02/2020 10h52 - atualizado 11h12

Abertura do ano legislativo da Alepi

Na manhã desta segunda-feira (3) foi realizada a cerimônia de abertura do ano legislativo na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). Os deputados retornam do recesso parlamentar iniciado no dia 23 de dezembro de 2019.

A cerimônia de abertura do Ano Legislativo é comandada pelo presidente da Casa, deputado Themístocles Filho (MDB). Às 9h os deputados estaduais posaram para a foto oficial e revista à tropa na Avenida Marechal Castelo Branco.

Em seguida, os parlamentares se dirigem para o Plenário para a abertura da sessão especial da 2ª Sessão Legislativa da 19ª Legislatura, onde o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), faz um balanço de atividades do ano anterior e prioridades do Governo em 2020.

Wellington Dias

O governador Wellington Dias (PT) destacou que em 2019 o Governo do Estado fez “o dever de casa”, fazendo o Piauí crescer “em padrão China”. “Destaco que o dever de casa que o Piauí fez em 2019 permitiu um ano com crescimento econômico, com saldo positivo de emprego, com saldo de mais empreendedores e também com um volume de investimento que foi o segundo maior do Brasil. O Piauí cresceu em padrão China”, afirmou.

Wellington acredita que o ano de 2020 será ainda melhor para o Piauí, já que o Governo conseguiu o equilíbrio fiscal. “Em 2020 vamos ter um ano ainda melhor porque passamos a ter um equilíbrio nas contas que permite maior capacidade de investimentos”, finalizou.

Projetos importantes

O presidente da Casa, Themístocles Filho, destacou que a Assembleia trabalha com todos os projetos encaminhados de forma igual, independente se um projeto se sobressai ao outro na mídia.

“Sempre gosto de dizer que todo projeto é importante, mas tem um que chama mais atenção. Por exemplo, o cidadão vai colocar água em dez famílias, não chama tanta atenção como fazer um conjunto habitacional para 500 famílias, mas todos os projetos são importantes e a Assembleia trata todos os projetos com igualdade”, disse o presidente da Alepi.

Ano de eleição

Themístocles destacou que embora seja um ano eleitoral, a Alepi não tem problemas com sessões esvaziadas durante todo o ano. A situação, segundo o presidente, só acontece entre os meses de agosto e setembro, mas que os parlamentares sempre estão à disposição para votar matérias importantes para o estado.

“O problema em sessão só é no mês de agosto e setembro que diminui o número de parlamentares, ninguém pode negar, mas mesmo assim, no mês de agosto e setembro, se tiver projetos de relevância para o estado do Piauí, os deputados estarão presentes”, explicou.

João Mádison (MDB) disse que as atividades legislativas não vão parar. “Nós sabemos eu esse ano é um ano político, teremos alguns problemas a mais, mas esperamos que esta Casa não pare, que continue funcionando normalmente e cada um vai trabalhar para fortalecer seus municípios, suas bases eleitorais, nós sabemos disso”, finalizou.

De acordo com o deputado estadual Franzé Silva (PT), a intenção dos parlamentares em 2020 será de garantir o pleno funcionamento da agenda de votação de projetos na Casa Legislativa. “O presidente deve reunir a mesa diretora e a ideia é fazer uma harmonização. Nós sabemos que há uma demanda muito grande da presença do deputado nas bases, mas vamos tentar organizar o calendário para ter o funcionamento da Casa normal para que a gente não tenha prejuízo do quantitativo de projetos que estão em andamento ainda do ano passado e os que vão aparecer esse ano”, disse o parlamentar.

Para o deputado Severo Eulálio (MDB), as eleições municipais não devem interferir no cumprimento das atividades previstas na agenda de votações da Casa. O parlamentar garantiu que as tratativas em relação ao processo eleitoral serão encaminhadas de forma paralela ás atividades da Alepi.

“Nós não podemos parar. É uma coisa que nós temos que caminhar paralelamente. Nós temos que trabalhar tanto nos municípios, apoiando os nossos amigos, estando do lado deles, até porque eles estão sempre ao nosso lado, mas nós não podemos deixar a Assembleia parar. Temos que dar tramitação aos processos aqui da Casa, temos que fazer com que as nossas discussões a favor do Piauí tenham que acontecer e paralelamente tem as eleições que temos caminhar paralelamente”, ressaltou o deputado.

Dever constitucional

O deputado estadual Fábio Xavier (PL) destacou que os parlamentares vão continuar exercendo seu papel constitucional durante o ano legislativo de 2020.

“Mais uma vez vamos cumprir nossa tarefa, nosso dever constitucional que é estar defendendo os direitos do estado, elaborando as leis e fiscalizando o Estado e os Municípios. Vamos cumprir nosso papel constitucional”, destacou.

Sem grandes projetos

O deputado João Mádison (MDB) destacou que no ano passado os deputados aprovaram todos os projetos, tendo eles sido enviados pelo Governo do Estado ou apresentados pelos deputados.

Por este motivo, Mádison acredita que o Governo não terá grandes projetos neste ano. “Acreditamos que o Governo não terá grandes projetos este ano porque os projetos do Governo importantes foram votados no ano passado”, afirmou.

Ritmo acelerado

Oposição na Assembleia Legislativa do Piauí, a deputada Teresa Britto (PV) presidente da Comissão de Saúde da Alepi, garantiu que manterá o ‘mesmo ritmo’ de ações em 2020 quanto à fiscalização dos serviços da saúde no estado. A parlamentar criticou a ação do Governo em resposta às reivindicações solicitadas pela Comissão.

“Vamos manter o mesmo ritmo de fiscalização dos serviços públicos, dos recursos públicos do estado. Vimos que não avançou nada, já iniciamos fiscalizações e vimos que a dívida de hospitais continuam, dívida de salários, situações precárias. Então, mostra a falta de compromisso com a gestão pública. Então, nós vamos manter o mesmo ritmo, tem essa questão do aumento salarial dos professores, nós vamos estar firmes também e vamos manter o mesmo ritmo do ano passado, acelerado, independente de campanha municipal”, pontuou a parlamentar.