Teresina - PI

Detentos quebram grade e fogem da Cadeia Pública de Altos

Somente após vistoria realizada nesse domingo (12), é que os policiais penais constataram a fuga e a Sejus iniciou as buscas aos fugitivos, que pertencem a facções criminosas com atuação no Piauí.

Brunno Suênio
Teresina
13/07/2020 12h13 - atualizado 12h15

Três detentos fugiram do anexo da Cadeia Pública de Altos (CPA), na noite do último sábado (11), pelo teto da unidade prisional e até o momento não foram recapturados pela Secretaria de Estado da Justiça (Sejus).

Os três detentos estavam no pavilhão anexo e conseguiram deixar o local, por volta de 22h do sábado (11), depois de escalar até uma grade no teto, que estava soldada e foi quebrada pelos presos. Em seguida, os três deixaram o prédio anexo e caminharam pelo teto da Cadeia Pública de Altos, desceram no fundo da unidade e, posteriormente, escalaram a guarita que também fica no fundo a CPA e empreenderam fuga no matagal.

  • Foto: Reprodução/WhatsAppGuarita por onde os presos fugiramGuarita por onde os presos fugiram

Somente após vistoria realizada nesse domingo (12), é que os policiais penais constataram a fuga e a Sejus iniciou as buscas aos fugitivos. Um deles, Jorge Luis de Sousa da Silva, é membro declarado da facção Bonde dos 40 e já foi preso pela Polinter e Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE).

Inaugurada em 23 de setembro de 2019, a Cadeia Pública de Altos recebeu o primeiro detento no dia 30 e foi entregue como presídio modelo no estado do Piauí, mas desde o início do ano de 2020 passou a apresentar sérios problemas em sua estrutura prisional, acarretando em várias mortes supostamente, provocadas por envenenamento.

Recomendação do Ministério Público

O promotor de Justiça Elói Júnior, titular da 48ª Promotoria de Justiça de Teresina, recomendou ao governador Wellington Dias (PT-PI) a exoneração do secretário de Estado de Justiça, Carlos Edilson, devido ao não prestamento de informações sobre a crise de saúde na Cadeia Pública de Altos (CPA), que causou a morte de seis detentos da unidade.

A recomendação faz parte de um despacho, assinado no domingo (14), com as conclusões do inquérito civil sobre o caso dos presos que morreram e que adoeceram na unidade. O membro do Ministério Público do Piauí explicou que profissionais de saúde da instituição e os que acompanharam o tratamento dos detentos concluíram que os presos foram vítimas de uma intoxicação exógena (envenenamento).

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Justiça informou que vai abrir procedimento para apurar as circunstâncias da fuga.

Confira a nota na íntegra

A Gerência da Cadeia Pública de Altos informa que os presos Antônio Marcos dos Santos Cunha, Jorge Luís de Sousa da Silva e Pedro Ricardo Leite Araújo empreenderam fuga, na noite do último sábado (11). A Secretaria de Justiça abrirá procedimento para apurar o caso. As forças de segurança do Estado estão em diligências para efetuarem as recapturas dos indivíduos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Wellington decreta situação de emergência na Cadeia Pública de Altos

Detentos da Cadeia Pública de Altos recebem alta médica

Sexto preso da Cadeia Pública de Altos morre no HUT

Secretaria de Justiça afasta diretor da Cadeia Pública de Altos