Altos - PI

Dez detentos da Cadeia Pública de Altos seguem internados no HUT

Na tarde desta terça-feira (19), o GP1 recebeu denúncia, narrando que os apenados estão passando por problemas de saúde e, até o momento, a Sejus não apontou o que tem provocado a situação no sistema.

Brunno Suênio
Teresina
19/05/2020 17h04 - atualizado 17h17

Cerca de 10 detentos da Cadeia Pública de Altos permanecem internados no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), depois de apresentaram sintomas sugestivos de infecção, ainda sem causa estabelecida.

Na tarde desta terça-feira (19), o GP1 recebeu denúncia, narrando que os apenados do sistema prisional da Cadeia Pública de Altos estão passando por reiterados problemas de saúde e, até o momento, a Secretaria de Estado da Justiça do Piauí (Sejus) não apontou o que está causando quadros típicos de insuficiência renal, paralisia de membros inferiores, sugestivos de intoxicação exógena.

Na última quinta-feira (07), a Sejus chegou a confirmar que 48 detentos da unidade apresentaram sintomas de intoxicação alimentar e que uma equipe da Secretaria de Saúde da Saúde do Piauí (Sesapi) coletou amostras para realização de exames.

Do total, sete dos detentos tiveram complicações em decorrência de insuficiência renal e acabaram sendo internados no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e um dos presos, de iniciais F.W.M.S, acabou não resistindo e morreu no dia 14 de maio, por conta de um quadro agudo de insuficiência renal, associado a septicemia e pneumonia.

Na manhã dessa segunda-feira (18), um grupo de advogados se reuniu com representantes da Secretaria de Justiça, a fim de que a Sejus se posicionasse quanto às reais condições de saúde dos internos.

“Tivemos informações quanto a presos que estão com estado de saúde debilitado e que não estavam sendo adotadas as devidas providências para garantir a esses internos os devidos tratamentos. A reunião contou coma presença de representantes da Secretaria de Justiça que se comprometeram a levar o pleito para o secretário de Justiça, que deve dar um retorno o quanto antes sobre quais providências serão adotadas no sentido de resguardar o respeito e prerrogativas da advocacia e dos detentos que se encontram naquela unidade prisional”, pontuou o advogado Leonardo Queiroz.

O que diz a Sejus

A Secretaria de Estado da Justiça confirmou ao GP1 que atualmente há 10 detentos em observação no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), em razão de sintomas semelhantes a infeções, mas que estão sendo examinados, a fim de investigar a causa dos problemas de saúde.