Cristalândia do Piauí - PI

DHPP assume caso de tentativa de homicídio contra vereador no Piauí

O delegado Barêtta descartou a possibilidade de ter sido latrocínio e afirmou ter certeza que o crime foi uma tentativa de homicídio.

Cinara Taumaturgo
Teresina
18/09/2018 15h26 - atualizado 15h26

O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) assumiu nessa segunda-feira (17), após uma determinação do delegado geral Riedel Batista e do secretário de segurança coronel Rubens, a investigação da tentativa de homicídio contra o vereador Eugênio Santos da Silva em janeiro desse ano na cidade de Cristalândia do Piauí.

Segundo informações do delegado Barrêta, a tentativa de homicídio ocorreu no dia 29 de janeiro, por volta das 15h, quando dois elementos em uma motocicleta foram até a residência do vereador. Os indivíduos conseguiram entrar na casa após alegarem para a irmã da vítima que queriam falar com Eugênio, pois tinham interesse em contratar uma banda, no qual o vereador era empresário.

  • Foto: Facebook/Eugênio SantosVereador Eugênio SantoVereador Eugênio Santos

Já dentro da residência, os elementos efetuaram vários disparos contra a vítima. Um deles usava um revólver, já o outro uma espingarda de cano curto. Eugênio levou cerca de seis tiros que o acertaram nas costas, peito, pescoço e rosto. Ele passou por várias cirurgias e acabou perdendo o olho esquerdo e uma parte da mandíbula.

Segundo o delegado Baretta, a forma de como aconteceu o crime indica que foi um crime de pistolagem. “Nós não temos dúvidas que os caras foram lá só para matar ele, não foi assalto. A gente tem uma coisa chamada diagnose do crime, o investigador sabe diferenciar o que é o crime de homicídio e o que o roubo seguido de morte”, disse o delegado.

O delegado também ressaltou que apesar do fato ter acontecido em Cristolândia do Piauí, o crime pode ter sido planejado em uma cidade próxima. O DHPP já ouviu a vítima e está fazendo um levantamento das informações sobre o caso. “Já temos muitas informações, nós já levantamos muitas hipóteses de onde saiu o crime”, afirmou.