Teresina - PI

DHPP identifica corpo encontrado com 29 facadas em Teresina

Ele estava desaparecido desde a última sexta-feira (29) e o reconhecimento foi feito pelo pai da vítima, que morava na Rua Arlindo Nogueira, no bairro Macaúba.

Brunno Suênio
Teresina
02/04/2019 10h28 - atualizado 11h01

Os policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa – DHPP – identificaram o corpo de um homem encontrado em um matagal no residencial Dilma Roussef, zona norte de Teresina, na manhã dessa segunda-feira, 1º de abril. Trata-se de Yuri Augusto Costa Sousa, 25 anos.

Ele estava desaparecido desde a última sexta-feira (29) e o reconhecimento foi feito pelo pai da vítima, que morava na Rua Arlindo Nogueira, no bairro Macaúba, zona sul de Teresina. Para o diretor do DHPP, delegado Francisco Costa, o Barêtta, os familiares relataram que Yuri fazia uso de entorpecentes e há 5 anos não vivia em casa normalmente.

“Ele era viciado em drogas, já havia sido preso por roubo e furto. Ontem à tarde o pai dele compareceu aqui e disse que mesmo distante de casa, sempre aparecia para comer e pedir dinheiro, mas foi visto pela última vez na última quinta-feira, 28 de março”, informou.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1 Delegado Baretta concede entrevista ao Portal GP1 Delegado Baretta concede entrevista ao Portal GP1

Segundo Barêtta, a perícia constatou aproximadamente 29 perfurações no corpo da vítima, que foi golpeada nas costas enquanto tentava fugir da morte. “Ele foi morrer longe do local onde morava. Segundo consta, tinha perfurações nas costas que indicam que ele estava fugindo, mas pela quantidade de perfurações, o assassino ou os assassinos deixaram muitas informações, o que não dificultará à equipe de investigação desenvolver um trabalho para se chegar ao autor ou aos possíveis autores mais rapidamente possível”, pontuou.

Entenda o caso

O corpo de um homem foi localizado com mais de 20 perfurações de arma branca nas primeiras horas da manhã dessa segunda-feira, 1º de abril, no residencial Dilma Roussef.

Segundo a delegada de plantão do DHPP, Luana Alves, próximo ao corpo foi encontrada uma camisa da vítima com várias perfurações na região das costas. “Antes de encontrar o corpo, nós encontramos uma camisa que, provavelmente, era da vítima. O corpo foi encontrado a cerca de 50 metros da blusa e com várias perfurações de arma branca”, comentou.

Para a delegada, antes de morrer a vítima ainda travou luta corporal com o autor do crime, que pode ser uma ou mais pessoas. “Provavelmente, aconteceu uma luta corporal porque ele apresenta lesões de defesa no braço. A blusa encontrada possui perfurações na parte de trás, então nós acreditamos que ele estaria em fuga, mas isso ainda está em investigação”, completou. O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) da Capital.

Mais conteúdo sobre: