Teresina - PI

DHPP prende acusado de participar de tentativa de latrocínio contra policial

O delegado Barêtta disse que André dos Santos se dirigiu até a Central de Flagrantes, e em depoimento relatou que era o condutor do carro envolvido na tentativa de latrocínio contra Marcelo Duarte.

Brunno Suênio
Teresina
19/11/2020 13h18 - atualizado 13h33

O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa – DHPP – prendeu na manhã desta quinta-feira (19) um homem identificado como André dos Santos Rocha, suspeito de ser o condutor do veículo, modelo Corsa Classic, usado pelos criminosos que atiraram no policial civil Marcelo Duarte, na noite da última terça-feira (17), no bairro Bela Vista, zona sul de Teresina.

Em entrevista ao GP1, o diretor do DHPP, delegado Francisco Costa, o Barêtta, afirmou que na madrugada de hoje (19) André dos Santos se dirigiu até a Central de Flagrantes de Teresina, acompanhado de seu pai e durante depoimento relatou que era o condutor do carro envolvido na tentativa de latrocínio contra Marcelo Duarte, mas que não sabia que os demais ocupantes do veículo iram cometer assaltos, mesmo o Corsa Classic que ele conduzia tendo sido tomado de assalto no dia 13 de novembro, no Monte Castelo.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Delegado Barêtta Delegado Barêtta

“Ele foi reconhecido pela dona do carro, que eles tomaram de assalto dias atrás. Ele disse apenas que estava dirigindo. Então ele se apresentou, o delegado ouviu o depoimento dele, do pai dele e encaminhou para o Departamento de Homicídio e lá eu determinei que ele fosse reinquirido pelo delegado Jarbas, porque nós precisamos ver se o depoimento dele está harmonizado com as dinâmicas dos fatos, se não está escamoteando com a verdade. Então chamamos o delegado Everton, da Polinter, que está apurando o roubo dos carros, já tinha o auto de reconhecimento e havia representado pela prisão preventiva dele. O juiz expediu a prisão preventiva, que foi cumprida no DHPP”, explicou o delegado Barêtta.

O delegado Barêtta disse ainda que os outros três criminosos estão devidamente identificados e serão presos pela Polícia Civil do Piauí. “Agora eles vão dizer como querem ser presos, prender nós vamos prender de qualquer jeito. O atentado contra um agente das forças de segurança do Estado não é um atentado contra a instituição policial e sim contra a sociedade, porque o policial está a serviço da sociedade e se o policial é ofendido a sociedade está em perigo”, arrematou o delegado.

NOTÍCIA RELACIONADA

DHPP vai assumir investigação de tentativa de latrocínio contra policial

Câmera flagra troca de tiros entre bandidos e policial no Bela Vista

Carro usado por bandidos que atiraram em policial é encontrado em Teresina

Policial é baleado durante assalto no bairro Bela Vista em Teresina

Mais conteúdo sobre: