Economia e Negócios

Dólar fecha com leve queda no último dia útil de maio

Moeda subiu 6,65% em maio. Mercado seguiu atento aos desdobramentos da greve dos caminhoneiros.

Débora Dayllin
Teresina
30/05/2018 17h55 - atualizado 18h06

O dólar encerrou com leve queda nesta quarta-feira (30), com a briga pela formação da Ptax (taxa calculada ao final de cada mês pelo Banco Central) ofuscando o cenário externo mais positivo e a intervenção do Banco Central. O mercado também seguiu atento aos desdobramentos da greve dos caminhoneiros.

De acordo com o G1, a moeda norte-americana caiu 0,05%, vendida a R$ 3,7356, após chegar a R$ 3,768 na máxima do dia. Já o dólar turismo chegou a R$ 3,89, depois de bater R$ 3,93. No mês, marcado por uma forte turbulência, o dólar subiu 6,65%. Neste ano, a moeda acumula alta de 12,74%.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Dólar Dólar

No dia anterior, o dólar fechou em alta de 0,25%, cotado a R$ 3,737 na venda. "O exterior ajudou bastante na abertura, bem como o Banco Central, que atuou no último pregão do mês, quando normalmente não age. Mas a formação da Ptax impede qualquer outra avaliação", comentou à Reuters o operador da corretora Spinelli José Carlos Amado.

Ainda segundo o G1, a última sessão de cada mês costuma ser mais volátil para o mercado de câmbio, por causa da formação da Ptax. Como essa taxa é utilizada na liquidação de diversos contratos cambiais, os investidores costumam pautar suas ações de compra ou venda de dólares para levá-la ao patamar considerado mais vantajoso.