Brasil

Doleiro faz delação contra os donos da Rede Globo José Irineu Marinho e João Roberto Marinho

Dario Messer afirmou que entregou quantias regulares de dólares aos irmãos Roberto Irineu e João Roberto Marinho, presidente e vice-presidente, respectivamente, das organizações Globo.

Thais Guimarães
Teresina
14/08/2020 21h56 - atualizado 23h20

O doleiro Dario Messer, réu em processos da Lava Jato, afirmou em delação premiada ao Ministério Público Federal (MPF) que fez entregas regulares de dólares aos irmãos Roberto Irineu e João Roberto Marinho, presidente e vice-presidente, respectivamente, das organizações Globo.

De acordo com Messer, as remessas de dinheiro eram feitas regularmente, de duas a três vezes ao mês, em quantias que variavam de 50 mil a 300 mil dólares, o que, corrigido para o câmbio atual, corresponde a cerca de R$ 269 mil e R$ 1.615.000,00 (um milhão, seiscentos e 15 mil reais).

O doleiro disse na delação que as entregas eram feitas na sede da TV Globo, que fica localizada no bairro Jardim Botânico, no Rio de Janeiro. Segundo a TV Record, ele afirmou que o dinheiro era destinado aos irmãos Roberto Irineu e João Roberto Marinho.

Ele explicou ainda que as quantias entregues por ele no Brasil eram compensadas no exterior e os mesmos valores eram depositados de volta em suas contas, também fora do país.

Os irmãos Marinho afirmaram em nota que nunca realizaram operações de câmbio não declaradas as autoridades brasileiras, e também que não possuem contas deste tipo no exterior.

Mais conteúdo sobre: