Alagoinha do Piauí - PI

Dupla é presa em Alagoinha acusada de matar pai e filho em Pio IX

Os acusados tentaram forjar a morte de Edmílson em 2016 para que parecesse um acidente e mataram o pai em 2017 como uma queima de arquivo.

Cinara Taumaturgo
Teresina
19/01/2019 16h07 - atualizado 16h08

Dois irmãos, identificados como Joaquim Domingos de Sousa Neto e Vilemar Adão de Sousa, foram presos em Alagoinha do Piauí na manhã desTe sábado (19), por volta das 6h, acusados de matarem filho e pai nos anos de 2016 e 2017.

Segundo informações do delegado Aureliano Barcelos, da Delegacia de Pio IX, os irmãos não reagiram quando foram abordados em suas residências na cidade de Alagoinha. Eles são acusados de terem matado o desafeto Edmílson Pedro do Monte, em 2016, e o pai dele, Pedro Tomaz da Silva, em 2017, na zona rural de Pio IX.

Na época, os acusados tentaram forjar a morte de Edmílson para que parecesse um acidente. “No ano de 2016, a primeira vítima, o Edmílson, teve um problema com eles. Eles o mataram de marretada e jogaram o corpo na ladeira de Monsenhor Hipólito para simular um acidente de moto”, afirmou o delegado Aureliano.

O pai da vítima, Pedro Tomaz da Silva, desconfiava que o filho havia sido assassinado. Para não serem descobertos, os irmãos mataram Pedro com um tiro de espingarda. “O pai da vítima sempre desconfiou desse acidente e andava falando que sabia quem tinha matado o filho dele. Em uma queima de arquivo, eles mataram o pai”, disse.

A polícia então passou a investigar o assassinato de Pedro e encontrou uma ligação com a morte de Edmílson. “O filho foi enterrado como se fosse um acidente e não foi investigado na época, a história só veio à tona quando mataram o pai. A gente investigou e descobriu a ligação entre as duas mortes”, explicou o delegado Aureliano Barcelos.

Os acusados estão detidos na Delegacia de Fronteiras e serão transferidos para a Penitenciária José de Deus Barros, em Picos. Joaquim já tinha passagem pela polícia por posse ilegal de uma espingarda, mas a arma não possui o calibre correspondente a espingarda usada no assassinato de Pedro Tomaz.