Política

Ex-governador Wilson Martins descarta saída do PSB em 2018

“Não há possibilidade de deixar o PSB. Não creio em possibilidade de coligação do PSB com o PT", disse o ex-governador.

Germana Chaves
Teresina
27/12/2017 09h40 - atualizado 10h35

O ex-governador e presidente do Diretório do PSB piauiense, Wilson Nunes Martins descartou deixar o partido no próximo ano como tem sido comentado nos bastidores da política. A possibilidade veio à tona, depois da eminente saída de líderes importantes da sigla, além da discussão nacional acerca de um possível realinhamento com o Partido dos Trabalhadores (PT), adversários dos socialistas no Piauí.

Em entrevista ao GP1 nesta quarta-feira (27), o ex-governador deixou claro que não acredita no retorno da aliança com os petistas e observou que independente das coligações efetivadas, os diretórios estaduais terão plena autonomia para definir de que lado estarão nas eleições de 2018.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Wilson Martins Wilson Martins

Não há possibilidade de deixar o PSB. Não creio em possibilidade de coligação do PSB com o PT. A hipótese é improvável. Já deliberamos sobre isso na Executiva Nacional. Dificilmente teremos candidaturas própria à Presidência. Mas, qualquer que seja a coligação a nível nacional, as executivas estaduais estarão livres para escolher seus caminhos”, disse Wilson Martins.

Atualmente são reais as chances do PSB perder toda a bancada federal, no caso do deputado federal Heráclito Fortes a saída já foi efetivada. Os outros dois parlamentares, Rodrigo Martins e Átila Lira, estão na iminência de trocar de agremiação com a abertura da janela para transferência de partido.