Nossa Senhora de Nazaré - PI

Ex-prefeita Lucienne Maria vira ré na Justiça Federal

A ex-prefeita é acusada de deixar de reter o INSS referente a algumas notas de empenho e recibos dos prestadores de serviços do Município de Nossa Senhora de Nazaré.

Gil Sobreira
Teresina
10/07/2020 10h57 - atualizado 11h26

O juiz Francisco Hélio Camelo Ferreira, da 1ª Vara Federal da Seção Judiciária do Piauí, recebeu denúncia em ação penal e tornou ré a ex-prefeita Lucienne Maria da Silva Lopes, de Nossa Senhora de Nazaré, acusada do crime previsto no art. 168-A do Código Penal, por deixar de recolher o INSS dos prestadores de serviços do Município.

A ex-prefeita é acusada de deixar de reter o INSS referente a algumas notas de empenho e recibos dos prestadores de serviços do Município, conduta que, segundo o MPF, “ocasiona o desequilíbrio financeiro e atuarial nas contas do sistema previdenciário, além de prejuízos futuros aos prestadores de serviços do Município quando necessitarem gozar benefícios previdenciários”.

  • Foto: Reprodução/FacebookLucienne Maria da Silva LopesLucienne Maria da Silva Lopes

O procurador da República Kelston Pinheiro Lages pediu à Justiça Federal à instauração de processo crime contra a ex-prefeita para que seja processada e julgada pela prática do crime.

Na decisão que recebeu a denúncia, dada no dia 27 de maio deste ano, o juiz aponta que os documentos que instruem a inicial são consistentes na apresentação de indícios de materialidade e autoria, na medida em que revela o fato delituoso descrito pela acusação relativamente à conduta tipificada no art. 168-A do Código Penal.

O juiz determinou a citação da ex-prefeita para responder a acusação, por escrito, no prazo legal.

Outro lado

Lucienne Maria não foi localizada pelo GP1.

Mais conteúdo sobre: