Teresina - PI

Facções ordenavam assassinatos de dentro dos presídios, diz Fábio Abreu

Segundo Fábio Abreu, as facções PCC e Bonde dos 40 estavam atuando fortemente no estado do Piauí.

Liane Cardoso
Teresina
Jeyson Moraes
Teresina
14/01/2020 12h34 - atualizado 15h23

Coletiva de imprensa da Operação Condinomes

O secretário de segurança Pública, Fábio Abreu, explicou durante coletiva de imprensa realizada na sede da Secretaria de Segurança Pública do Piauí, como atuavam os membros de duas facções criminosas, presos nesta terça-feira (14) através da Operação Condinomes, deflagrada pela Delegacia Especializada em Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre).

“Trata-se de uma operação para combater principalmente o tráfico de entorpecentes, mais especialmente combater facções que fazem esse tráfico. A facção do estado de São Paulo, conhecida como PCC e do estado do Maranhão, conhecida como Bonde dos 40, estavam atuando fortemente aqui no nosso estado”, relatou o secretário.

Fábio Abreu destacou que os acusados presos durante a operação tinham ligação direta com presidiários. “Esses indivíduos agiam em conjunto com alguns presos, os quais em contato com o meio externo, ordenavam a prática de crimes, de roubos e principalmente homicídios. Inclusive, com essas prisões esclarecemos quatro homicídios que aconteceram em Teresina, logicamente a partir de agora poderão ser esclarecidos outros homicídios que estavam acontecendo”, informou.

O secretário ressaltou ainda que a Secretaria de Segurança trabalha para diminuir a comunicação externa dos presos, evitando assim, situações como essa. “Deflagramos a operação e vamos continuar acompanhando, porque afinal de contas tem mais membros e principalmente no sistema penitenciário. Espero que em breve nós tenhamos todos os presídios sem comunicação com o meio externo, pois essa ação refletirá, sem dúvida nenhuma, nas ruas”, completou Fábio Abreu.

Ao todo foram 26 prisões, sendo 21 através de mandados e 5 originárias em flagrante. Além disso, alguns desses mandados de prisão foram cumpridos em presídios, visto que foi comprovada comunicação externa de dentro desse locais.

Criminalidade em Teresina

Entre outras palavras, o ex-deputado federal disse também que seu principal objetivo neste ano é diminuir a criminalidade especialmente na capital. Ele citou que planeja acabar com os locais em que, por exemplo, as viaturas da Polícia Militar sequer podem entrar por causa das facções.

“O objetivo da operação é exatamente de evitarmos esse domínio de qualquer uma dessas facções em território do nosso Estado e principalmente da nossa capital. Nosso objetivo é exatamente de impedir que qualquer área de Teresina seja proibido por exemplo entrar uma viatura, isso é algo que estamos buscando e com toda certeza nós vamos conseguir”, afirmou.

NOTÍCIA RELACIONADA

Depre deflagra operação e prende membros de facções criminosas