Teresina - PI

Família de Deivid Ferreira tentou vender casa para bancar fuga

A família de Deivid estava tentando vender uma casa pelo valor de R$ 80.000,00 para custear sua fuga.

Davi Fernandes
Teresina
07/08/2019 16h28

A investigação da Diretoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI) e da Divisão de Capturas (Dicap), apontou que Deivid Ferreira de Sousa, acusado de assassinar Gabriel Brenno estava foragido com a ajuda de sua família, que iria realizar a venda de uma casa para custear a fuga. O acusado foi preso nesta quarta-feira (07) no bairro Verde Lar, zona leste de Teresina.

O diretor de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI), delegado Carlos César, afirmou que a ajuda da família dificultou a localização do acusado, que estava escondido em uma residência. A família de Deivid estava tentando vender uma casa pelo valor de R$ 80.000,00 para custear sua fuga.

  • Foto: Hélio Alef/GP1Delegado Carlos César Delegado Carlos César

“A dificuldade foi mais em localizar o indivíduo foragido. Depois de alguns dias de investigação, se identificou uma residência, o delegado Sérgio conseguiu um mandado de busca, que hoje foi cumprido. Ele estava no Verde Lar em uma residência, achando que por estar trancado lá e com a proteção da família não seria encontrado. Mas a polícia tem recursos e foi descoberto que a família estava vendendo uma residência por R$ 80.000,00 para o acusado ir embora de Teresina. No momento de sua prisão, ele não resistiu a nada”, informou.

  • Foto: Hélio Alef/GP1Acusado é apresentado na Secretaria de SegurançaAcusado é apresentado na Secretaria de Segurança

Familiares podem responder na Justiça

De acordo com o delegado geral Lucy Keiko familiares de Deivid podem responder por ajudar na fuga dele. "Depende do grau do parentesco, geralmente cônjuge, ascendente e descendente não respondem pelo crime de favorecimento pessoal", afirmou.

Relembre o caso

Gabriel Brenno foi baleado na cabeça na manhã do dia 17 de julho de 2019, em frente à pensão onde morava na Rua Paissandu, no centro de Teresina. De acordo com o 1º Batalhão da Polícia Militar, o autor do crime, identificado apenas como Deivid Ferreira de Sousa, de 34 anos, efetuou o disparo na vítima e se evadiu do local.

  • Foto: Arquivo PessoalGabriel BrennoGabriel Brenno

Câmeras de segurança flagraram o crime

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento exato em que o estudante Gabriel Brenno Nogueira da Silva Oliveira, de 21 anos, é baleado na cabeça no centro de Teresina. O crime aconteceu no dia 17 de julho, ao lado de um curso preparatório situado na Rua Paissandu. O jovem veio a óbito no dia 23, após passar seis dias internado no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

O acusado de matar o estudante, Deivid Ferreira de Sousa, estacionou o carro próximo a pensão onde Gabriel Brenno estava hospedado por volta de 06h52. O indivíduo está com uma camisa branca, calça jeans e um boné vermelho.

Por volta de 7h, Gabriel fica em frente da pensão e é abordado pelo autor do crime. Então, o indivíduo efetua o disparo de arma de fogo. Em seguida, ele sai correndo em direção ao próprio carro.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Acusado de matar Gabriel Brenno é preso no bairro Verde Lar

Acusado de assassinar Gabriel Brenno está há uma semana foragido

Polícia descarta participação de mulher na morte de Gabriel Brenno

Justiça expede mandado de prisão contra acusado de matar Gabriel Brenno

Polícia conclui inquérito e diz que Gabriel Brenno foi morto por ciúmes

Vídeo mostra momento em que estudante Gabriel Brenno é baleado