Teresina - PI

Familiares e amigos se despedem do delegado Bonfim Filho

Várias autoridades estão no local se despedindo do delegado. O enterro será realizado às 17h30 no cemitério Alto da Ressurreição.

Bárbara Rodrigues
Teresina
Germana Chaves
Teresina
31/05/2019 12h41 - atualizado 14h31

Nesta sexta-feira (31) está sendo realizado o velório do corpo do delegado aposentado Francisco Carlos Bonfim Filho na Pax União, no espaço Nuvens, localizada na Avenida Miguel Rosa, em Teresina. Amigos e familiares estão se despedindo do delegado. O enterro será realizado às 17h30 no cemitério Alto da Ressurreição.

Bonfim Filho morreu na madrugada desta sexta-feira, por volta das 4h. Ele estava internado desde o dia 13 de abril no Hospital de Terapia Intensiva (HTI) após complicações referentes a diabetes. Bonfim Filho se aposentou da Polícia Civil exatamente em decorrência da doença.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Bonfim FilhoBonfim Filho

O delegado Menandro Pedro, amigo pessoal de Bonfim, destacou a luta dele contra a doença. “Sobre o delegado Bonfim, a gente fala de um cidadão bom, pai de família, com quatro filhos. O Bonfim era filho de um coronel da Polícia Militar. Ele cresceu e viveu nos quarteis da polícia, em seguida foi para o Exército, ele chegou a ser sargento e depois foi para a polícia civil e prestou um grande serviço para a população piauiense. Eu não tenho dúvida que ele é um dos melhores delegados que já passou por aqui. Ele sempre se dedicou 24h para o trabalho e esqueceu da saúde. Ele teve o problema da diabetes que levou ele a se aposentar, levou ele a uma cadeira de rodas e a uma amputação de uma parte do pé. O Bonfim sofreu muito com essa doença, ele fazia hemodiálise três vezes por semana. Todos sabem da sua dedicação”, disse Menandro Pedro.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Menandro PedroMenandro Pedro

Bonfim Neto, filho de Bonfim Filho, afirmou que o delegado foi um pai dedicado e que agora ele vai ficar em paz. “Sem sombra de dúvida meu pai foi um grande homem, que trabalhou pelo estado. Acima de tudo foi um grande pai e marido. O que ele fez na terra, ele já cumpriu, que foi cuidar dos filhos, trabalhar muito para ajudar a todos. Passou toda a educação para a gente e o aprendizado ficou. Agora ele está bem. Ele já vinha se tratando há muitos anos e a diabetes foi avançando que chegou em um estado que ele piorou e não conseguiu mais reverter”, afirmou Bonfim Neto.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Bonfim NetoBonfim Neto

O delegado geral da Polícia Civil do Piauí, Luccy Keiko afirmou que o delegado era admirado por todos. “Uma perca muito grande. A polícia está de luto, ele é um patrimônio para a polícia civil pelos relevantes serviços prestados para a sociedade piauiense. Ele foi delegado geral por alguns anos, foi um policial que combateu o crime organizado e se destacou na Cico. Uma pessoa que tinha um liderança muito forte e tinha a admiração dos delegados, agentes escrivães e peritos. Acredito e que ele era uma unanimidade na polícia. Tive a honra de fazer alguns trabalhos com ele, uma pessoa bastante solícita, que vivia para servir o próximo e esquecia até a própria saúde. É um dia triste, que temos só que lamentar”, afirmou o delegado geral.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Luccy KeikoLuccy Keiko

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Políticos piauienses lamentam morte do delegado Bonfim Filho

Delegado Bonfim Filho morre aos 59 anos no HTI em Teresina

Delegado Bonfim Filho é internado em estado grave em Teresina