Teresina - PI

Familiares se despedem de criança morta com tiro na cabeça em Teresina

“É aquele caso que a gente vê no Rio de Janeiro e São Paulo e acha que nunca vai acontecer no estado”, disse o avô da criança, Valdir Vieira da Costa, que é sargento a Polícia Militar.

Davi Fernandes
Teresina
Fábio Wellington
Teresina
22/09/2020 19h00 - atualizado 19h00

Familiares e amigos se despedem de Maria Vitória

A família da pequena Maria Vitória dos Santos Barros, de apenas 2 anos, se despediu dela na tarde desta terça-feira (22) durante um velório marcado por muitas lágrimas, uma imensa comoção, tristeza e sensação de impunidade. A criança, que foi velada na casa dos avós, no bairro Redonda, zona sudeste, morreu após ser atingida com tiro na cabeça na noite dessa segunda-feira (21), no bairro Torquato Neto, zona sul de Teresina.

Maria Vitória, que foi mais uma vítima da criminalidade e falta de segurança que se estende por toda a Teresina e principalmente nas áreas mais carentes da cidade, foi enterrada no cemitério do bairro Renascença, zona sudeste da Capital.

O avô da criança, Valdir Vieira da Costa, fez um relato emocionado. Segundo ele, que é sargento da Polícia Militar, o assassinato cruel de sua neta é aquele tipo de caso que acontece nas grandes metrópoles, como Rio de Janeiro e São Paulo, e ninguém espera que venha ocorrer no Piauí.

“No dia a dia falta segurança, eu sou policial também e acham que a polícia é para estar em todo o canto, mas não dá. Só Deus explica a hora da morte, o momento, a situação. A gente vê o dia, a noite, mas não sabe a hora que se vai. É aquele caso que a gente vê no Rio de Janeiro e São Paulo e acha que nunca vai acontecer no estado da gente e só acredita quando se vê na situação", afirmou.

O senhor Valdir, mesmo sendo policial, admite que Teresina carece de mais segurança. “Será que está faltando segurança? Falta em todo lugar. Todo mundo relata falta de segurança naquela área, mas fazer o quê? A polícia não pode estar em todos os lugares na hora que a gente quer”, relatou emocionado.

Entenda o caso

Uma criança de apenas dois anos de idade, identificada como Maria Vitória dos Santos Barros, morreu após ser atingida com tiro na cabeça por volta das 20h dessa segunda-feira (21), na Vila Babilônia, região do Torquato Neto, zona sul de Teresina. De acordo com o oficial coordenador do policiamento da RONE, Capitão Nepomuceno, a viatura fazia rondas pelo local quando foi interceptada por um casal com a criança ferida.

Ele explicou que a menina estava na área externa da residência brincando, quando houve disparos entre desafetos e a garotinha acabou sendo atingida.

“Estávamos com a equipe em patrulhamento na região, quando um casal estava conduzindo a criança que tinha sido baleada. Eles pararam a nossa viatura, embarcamos a criança na viatura e a gente tentou chegar o mais rápido possível ao HUT. Chegando lá, a menina de dois anos, foi prontamente recebida por uma equipe grande de médicos, mas logo o neurologista apontou que ela estava em morte encefálica. Ela estava na área externa da casa brincando, quando houve disparos entre desafetos e infelizmente ela foi atingida”, detalhou o capitão.

Capitão Nepomuceno informou ainda que o homem que pilotava a moto e que tentava socorrer a vítima, já tem uma extensa ficha criminal. Ele também foi baleado na perna.

“O adulto que estava pilotando a moto e que tentava prestar socorro a criança, é uma pessoa com a ficha criminal extensa. Ele estava baleado na perna e foi para o HUT. Nossa equipe está em campo [para localizar os culpados]. A delegacia de Homicídios também foi acionada para colher as informações. A narrativa dele para a nossa equipe é que ele estava perto do local e que a criança foi atingida. Que se desesperou para a ajudar a criança”, finalizou o capitão Nepomuceno.

NOTÍCIA RELACIONADA

Criança de 2 anos morre após ser baleada na cabeça no Torquato Neto