Teresina - PI

Familiares se despedem de Luciano Oliveira ao som de "Diga que Valeu"

"Era um cara trabalhador, dedicado mais a mãe, que está doente com Alzheimer. Estava noivo e tinha duas filhas, uma delas estava grávida, ele falava muito neste neto dele", relatou um amigo.

Jeyson Moraes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
Carolina Dias
Teresina
17/02/2020 11h58 - atualizado 12h13

Cortejo e sepultamento do servidor Luciano Fonseca

O corpo do servidor da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Luciano da Silva Oliveira, foi sepultado na manhã desta segunda-feira (17) sob forte comoção de familiares e amigos. Ele tinha 41 anos e foi assassinado a tiros na tarde de domingo (16) no bairro Matinha, zona norte de Teresina.

O velório ocorreu em sua residência no bairro Matinha e encerrou às 11h. O corpo de Luciano foi levado em cortejo para o sepultamento no Cemitério São José, zona norte da capital. Como forma de homenagem, o cortejo foi ao som de Chiclete com Banana, banda que Luciano era fã.

"Pessoa do bem"

Thiago Silva, amigo de adolescência da vítima, disse em entrevista ao GP1, que Luciano era uma pessoa do bem e que fazia amizade com todos. “Luciano era uma pessoa divertida, fazia amizade com todos. Era um cara trabalhador, dedicado mais a mãe, que está doente com Alzheimer. Ele era dedicado só a família mesmo, estava noivo e tinha duas filhas, uma delas estava grávida. Ele falava muito neste neto dele”, relatou o amigo emocionado.

Acusado tem fama de "encrenqueiro"

Thiago contou que estava com o amigo no Corso de Teresina, no sábado (15), um dia antes do crime. Ele também comentou que conhece o acusado de cometer o crime apenas de vista, mas que todas as pessoas falavam ser um indivíduo ‘encrenqueiro’.

“Eu tive conhecimento no domingo à tarde, o pessoal colocou no grupo falando que tinha sido um garçom mudo que atirou nele, e não foi, o cara pegou o garçom como pretexto, foi ele mesmo, o próprio Júnior, que atirou nele. Eu só conhecia ele de vista, mas todo mundo disse que ele era encrenqueiro, caçador de confusão, não poderia estar bêbado que queria mostrar a arma para todo mundo”, lamentou.

"Diga que Valeu"

O cortejo do corpo de Luciano Oliveira ocorreu ao som da música "Diga que Valeu", da banda Chiclete com Banana. Os familiares e amigos relatarem que Luciano era muito fã da banda musical.

“Ele era muito fã do Chiclete com Banana, demais, ele gostava de ficar na casa dele somente ouvindo e bebendo uma cerveja. Os vizinhos nem reclamavam, em qualquer lugar que ele chegava ele fazia amizade, está todo mundo chocado aqui no bairro, porque o Luciano era um cara amigo, prestativo, não fazia mal a ninguém. Eu vou sempre lembrar dos momentos felizes, porque nunca tive momentos tristes”, finalizou Thiago.

"Há 10 anos trabalhava na Prefeitura"

O Secretário Samuel Silveira, da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), esteve presente no velório e lamentou a morte do servidor. Ele disse que Luciano era uma pessoa serena e do bem e que vai movimentar as forças policiais para que a devida resposta seja dada.

“Nós colocamos com muito pesar os sentimentos a toda a família, lamentamos o ocorrido desde ontem e estamos movimentamos as estruturas policiais para que a devida resposta seja dada. Luciano era uma pessoa muito pacata, excelente servidor, há 10 anos trabalhava para a prefeitura, em específico pra a Secretaria de Assistência, então é com muita tristeza que a gente participa aqui do seu velório”, comentou o secretário.

Entenda o caso

Um funcionário da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), identificado como Luciano da Silva Oliveira, de 41 anos, foi assassinado a tiros na tarde deste domingo (16), por volta de 17h, no bairro Matinha, zona norte de Teresina.

Segundo informações do major Bezerra, do Batalhão de Rondas Ostensivas de Natureza Especial (BPRONE), o acusado, que é fuzileiro naval, estava bebendo junto com a vítima em um bar, quando, por motivo desconhecido, efetuou dois disparos de arma de fogo contra Luciano. Ele foi atingido na região do peito.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda chegou a ser acionado, mas a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do crime. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para realizar a remoção do corpo. O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Funcionário da Semcaspi é morto a tiros em bar na zona norte de Teresina

Semcaspi lança nota lamentando a morte de servidor na Matinha

Acusado de assassinar funcionário da Semcaspi é fuzileiro naval

Deputada Lucy Soares lamenta morte de servidor da Semcaspi

Fuzileiro naval nega ter efetuado disparo que matou servidor da Semcaspi