Coivaras - PI

Ferdinand Freitas nega irregularidade em convênio da Funasa

Ferdinand Freitas disse que quando a ex-prefeita assumiu o comando da prefeitura, o convênio já estava em andamento e que a aplicação dos recursos na gestão de Edimê foram devidamente apresentadas.

Bárbara Rodrigues
Teresina
04/01/2018 22h19 - atualizado 22h20

O ex-secretário de Finanças de Coivaras, Ferdinand Freitas, afirmou nesta quinta-feira (4) ao GP1 que não há irregularidades na prestação de contas apresentada pela sua esposa, a ex-prefeita Edimê Freitas, no processo que trata sobre a Convênio de n° SIAFI 626162 (TC/PAC 0327/07), cujo objeto era a melhoria habitacional para controle da doença de Chagas.

Em direito de resposta referente à matéria intitulada “Edimê Freitas é alvo de ação de improbidade na Justiça Federal” publicada na quarta-feira (3), Ferdinand Freitas disse que quando a ex-prefeita assumiu o comando da prefeitura, o convênio já estava em andamento e que a aplicação dos recursos na gestão de Edimê foram devidamente apresentadas para a Funasa.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ferdinand Soares FreitasFerdinand Soares Freitas

“O convênio é de 2007 e a minha esposa não era prefeita nesse período. Ela assumiu em 23 de agosto de 2012. Esse convênio era para a construção de cinco casas, a reforma de três casas de taipa e nelas a construção de três banheiros, que é uma melhoria habitacional. Quando a Edimê assumiu o mandato em 2012, quase cinco anos depois do convênio, ela encontrou na conta R$ 30 mil que tinham sido liberados na gestão do ex-prefeito Furtado e ainda seriam liberados mais R$ 50 mil. Só que o Furtado havia movimentado R$ 20 mil. Desse valor que ele mexeu, ele fez os três banheiros e as três casas, só que a Funasa diz que não foi feito nenhum. Isso daí já não cabe a gente, pois foi uma coisa na gestão dele. Na gestão da Edimê, desde que ela assumiu, ela construiu cinco casas e prestou contas. Só que a Funasa passou a cobrar dela as outras casas, porque ela acabou assumindo a gestão, mas as falhas não foram encontradas na gestão dela”, explicou.

Ferdinand disse que existe uma Ação Cível Pública de Improbidade Administrativa relacionada ao mesmo assunto que tramita na 3ª Vara Federal e que em setembro de 2017 foi apresentada a defesa, onde destacou que as irregularidades encontradas são referentes a gestão do ex-prefeito.

Confira o direito de resposta de Edimê na íntegra:

  • Foto: GP1Direito de Resposta de EdimêDireito de Resposta de Edimê
  • Foto: GP1Direito de Resposta da ex-prefeita EdimêDireito de Resposta da ex-prefeita Edimê
  • Foto: GP1Direito de Resposta sobre convênioDireito de Resposta sobre convênio
  • Foto: GP1Direito de Resposta da ex-prefeitaDireito de Resposta da ex-prefeita

Documento mostra que foi apresentada defesa em outro processo:

  • Foto: GP1Defesa apresentada pela ex-prefeita em outro processo sobre o mesmo assuntoDefesa apresentada pela ex-prefeita em outro processo sobre o mesmo assunto

Mais conteúdo sobre: