Teresina - PI

Firmino Filho diz que tanto a base como oposição podem ter traidores

Firmino avaliou que a traição é uma “prática na política piauiense” e que falar nisso é um desrespeito com as lideranças, mas que pode acontecer em ambos os lados.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
Willyam Ricardo
Teresina
06/12/2019 17h31 - atualizado 17h32

Em entrevista ao GP1 nesta sexta-feira (6) o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), disse que tanto a base aliada quanto a oposição podem sofrer com os traidores. A afirmação foi feita ao ser questionado sobre as críticas da oposição de que muitos apoiadores devem mudar de lado no início da eleição.

Firmino avaliou que a traição é uma “prática na política piauiense” e que falar nisso é um desrespeito com as lideranças, mas que pode acontecer em ambos os lados.

  • Foto: Alef Leão/GP1Firmino FilhoFirmino Filho

“Olha, esse tipo de comportamento, infelizmente, é uma prática na política piauiense. Da mesma forma que tem traidores, podem ter, eventualmente, daqui para lá, podem ter traidores de lá para cá. Então, isso é bobagem. Falar nisso é até subestimar e desrespeitar as nossas lideranças políticas”, declarou.

Como possui hoje 26 vereadores na base, a oposição acredita que não haverá como Firmino “irrigar” todos os aliados e consequentemente alguns deverão sair da base para tentar se reeleger. O presidente da Câmara Municipal, Jeová Alencar, disse que haverá um “Firminicídio” nas eleições.

Mais conteúdo sobre: