Política

Flávio Dino gasta R$ 1,2 milhão em assinaturas da Carta Capital

De acordo com o site Jovem Pan, foram feitos dois contratos, através de dispensa de licitação, um no valor de R$ 600.576,00 e outro de R$ 671.984,40.

Wanessa Gommes
Teresina
02/09/2020 17h27 - atualizado 20h46

O site Jovem Pan divulgou, nesta terça-feira (01), que o governador Flávio Dino, através da Secretaria de Estado da Educação do Maranhão, gastou quase R$ 1,3 milhão em assinaturas da revista Carta Capital nos anos de 2019 e 2020 para distribuir nas escolas públicas do estado.

De acordo com o site, foram feitos dois contratos, através de dispensa de licitação, o primeiro publicado no Diário Oficial do Estado, no dia 30 de abril de 2019, com um valor total de R$ 600.576,00, pelas 1.472 assinaturas mensais, o que corresponde a R$ 408,00 por revista.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador do Maranhão Flávio DinoGovernador do Maranhão Flávio Dino

Já o segundo contrato foi publicado no mês de agosto de 2020. No entanto o valor pelas mesmas 1.472 assinaturas subiu para R$ 671.984,40, o que representa R$ 456,45, por assinatura, 10% a mais do que o contrato anterior.

O site destacou ainda que no período de abril de 2019 a julho de 2020, o IPCA, que é a inflação oficial do Brasil, somou 3,19%, porcentagem bem abaixo da alta entre um contrato e outro.

No período de vigência das compras, a Carta Capital deu destaque às ações do governador, inclusive colocando-o como capa da revista na edição de agosto de 2019, pouco tempo depois da assinatura do primeiro contrato. A reportagem, que tem como título: “Comunista, cristão e paraíba: descubra o governador Flávio Dino”, diz, entre outros elogios, que Dino “simboliza as mudanças políticas experimentadas pelo Nordeste na última década”.

Outro lado

O GP1 não conseguiu contato com nenhum representante do Governo do estado.Também foi enviado email para a Secretaria de Comunicação que não foi respondido até a publicação desta reportagem.

Mais conteúdo sobre: