Teresina - PI

FMS alerta sobre gravidade de infestação do Aedes aegypti em Teresina

O nível preocupante, segundo a FMS, é devido ao Índice de Infestação do mosquito na Capital, que chegou a 2,2 para casos de infestação predial, que são imóveis com focos do mosquito.

Davi Fernandes
Teresina
14/05/2019 17h45 - atualizado 18h17

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informou nesta terça-feira (14), que Teresina atingiu um nível preocupante sobre os casos de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

O nível preocupante, segundo a FMS, é devido ao Índice de Infestação do mosquito na Capital, que chegou a 2,2 para casos de infestação predial, que são imóveis com focos do mosquito.

Conforme os dados, quando o patamar dos casos de doenças está acima de 1, significa que é sinal de alerta. Caso o patamar supere o número 2, significa gravidade. O levantamento dos dados foi realizado entre os dias 29 de abril e 3 de maio. Os levantamentos de dados são feitos quatro vezes durante o ano e abrange as regiões de Teresina.

Cerca de 15 mil imóveis foram percorridos por agentes de endemia. Nos locais foram buscados focos em ralos, piscinas, vasos de plantas e outros potenciais criadouros. Com os dados que foram coletados, será possível realizar estratégias de combate ao Aedes aegypti.

Os dados chamaram a atenção devido ao número de casos que foram registrados ao longo do ano, sendo que 1.188 casos de dengue, 191 de cikungunya e 20 casos de zika.

Ministério da Saúde

Um levantamento realizado pelo Ministério da Saúde, divulgado no dia 30 de abril, apontou que mais de 100 cidades do estado do Piauí correm o risco de sofrer um surto de três doenças relacionadas ao mosquito Aedes aegypti: dengue, zika e chikungunya.

Conforme os dados do levantamento, ao total são 108 municípios piauienses que podem sofrer um surto dessas doenças sendo que dessas, 83 cidades estão em alerta e 25 estão em risco, devido a situação mais grave. O estudo classifica ainda o risco do aumento de doenças que são causadas pelo mosquito.

Teresina, Capital do estado, é uma das cidades que se encontra em alerta, outros municípios conhecidos como Bom Jesus, Floriano, Luís Correia, Oeiras, Parnaíba, Piripiri e São Raimundo Nonato, também se encontram na mesma situação.

Confira a lista de cidades.