Mundo

Fundador da revista Le Nouvel Observateur morre aos 99 anos

O presidente francês, Emmanuel Macron, lamentou no Twitter a perda de um "monumento do jornalismo"

Por  Estadão Conteúdo
20/02/2020 18h19 - atualizado 03/03/2020 18h37

O jornalista francês Jean Daniel, fundador da revista Le Nouvel Observateur, faleceu aos 99 anos, anunciou nesta quinta-feira a L'Obs (como a publicação é chamada agora) em seu site oficial.

"Faleceu aos 99 anos, após uma longa vida de paixão, compromisso e criação", afirma a L'Obs no obituário.

"O jornalista francês de maior prestígio faleceu. Ele foi, ao mesmo tempo, testemunha, ator e consciência deste mundo", completou a revista.

O presidente francês, Emmanuel Macron, lamentou no Twitter a perda de um "monumento do jornalismo".

Em 1964, Jean Daniel, uma das grandes referências da esquerda francesa, fundou ao lado do empresário Claude Perdriel a revista Le Nouvel Observateur, que comandou até 2008.

Sob a direção de Daniel, Le Nouvel Observateur se tornou uma grande defensora de causas sociais, como a legalização do aborto ou os direitos dos homossexuais, recorda o site da revista.

Jean Daniel ficou famoso em 1963, ao entrevistar o presidente americano John F. Kennedy, que transmitiu uma mensagem ao cubano Fidel Castro, segundo a L'Obs.

Jean Daniel estava ao lado de Fidel em Havana quando ficou sabendo do assassinato de Kennedy, em 22 de novembro de 1963.

Nascido em 21 de julho de 1920 em Blida, Argélia, Jean Daniel, cujo sobrenome de nascimento era Bensaid, escreveu seu primeiro artigo na imprensa em 1954 para a revista L'Express, que o enviou para cobrir a guerra da Argélia.

Mais conteúdo sobre: