Manoel Emídio - PI

GAECO denuncia ex-prefeito Zé Medeiros e empresários à Justiça

O MP pediu decretação da indisponibilidade dos bens imóveis e móveis, assim como na manutenção da indisponibilidade de valores mediante o bloqueio das contas bancárias no limite de R$ 450 mil.

Davi Fernandes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
14/11/2020 18h35 - atualizado 18h40

O ex-prefeito de Manoel Emídio, José Medeiros da Silva, e os empresários Fabiana Nunes Pereira, Marcelo Waquim Avelino, Oziel de Oliveira Santana, Severino Antônio Avelino Junior e Edilberto Miranda Martins foram denunciados à Justiça pelos crimes de organização criminosa, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro no bojo da Operação Canteiro de Obras, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Piauí, em 12 de novembro de 2019.

De acordo com o MP, informações levantadas junto ao Tribunal de Contas do Estado do Piauí apontaram que as pessoas citadas na denúncia teriam desviado recursos públicos por meio de contratos firmados entre a Prefeitura de Manoel Emídio e as referidas empresas contratadas para a prestação de serviços de reformas de escolas e aquisição de materiais de construção.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Ex-prefeito Zé MedeirosEx-prefeito Zé Medeiros

Em face disso, o Ministério Público pediu a decretação da indisponibilidade dos bens imóveis e móveis, bem como a manutenção da indisponibilidade de valores mediante o bloqueio das contas bancárias existentes em nome de todos os denunciados, no limite de R$ 450.000,00 (quatrocentos e cinquenta mil reais).

O órgão ministerial também requereu a perda do produto e proveito dos crimes, ou seja, pediu que os bens utilizados para a prática de crimes ou produtos das atividades ilegais sejam confiscados em favor da União.

No dia 12 de novembro de 2019 foi deflagrada a Operação “Canteiro de Obras” pelo GAECO e órgãos de apoio, em cumprimento a mandados judiciais de prisão e busca e apreensão. Os mandados foram cumpridos também em Floriano, Barão de Grajaú (Maranhão) e Teresina.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

TCE condena ex-prefeito Zé Medeiros a devolver mais de R$ 196 mil

TCE determina que ex-prefeito Zé Medeiros devolva mais de R$ 222 mil

Juiz recebe denúncia e ex-prefeito Zé Medeiros vira réu

Ex-prefeito Zé Medeiros vira réu na Justiça Federal

Mais conteúdo sobre: