Piauí

Geórgia Nunes desiste da disputa pela presidência da OAB-PI

O anúncio foi feito, na tarde desta sexta-feira (23), durante entrevista coletiva, no comitê de campanha, localizado na zona leste de Teresina.

Wanessa Gommes
Teresina
Débora Dayllin
Teresina
23/11/2018 16h23 - atualizado 16h51

Geórgia Nunes desiste da disputa da presidência da OAB-PI

Após fortes rumores, a advogada Geórgia Nunes anunciou oficialmente, na tarde desta sexta-feira (23), desistência da disputa pela presidência da OAB-PI (Ordem dos Advogados do Brasil Secção Piauí), cuja eleição será realizada neste sábado (24) e declarou apoio a Celso Barros, da Chapa 4. O anúncio foi feito durante entrevista coletiva, no comitê de campanha, localizado na zona leste de Teresina.

“Continuamos imbuídos nos mesmos propósitos que nos fizeram iniciar essa caminhada, a caminhada, agora, prossegue com o Celso Barros e todo o seu grupo assumindo o compromisso de levar a bandeira que nós defendemos desde o início”, declarou.

Segundo a advogada, o grupo do candidato Celso Barros assumiu os compromissos de sua chapa: “A chapa 4 assume a bandeira dos nossos propósitos, dos nossos projetos e de tudo quanto nós defendemos ao longo dessa caminhada, nós continuamos querendo a vitória da advocacia contra o descaso, a omissão, a falência, a insolvência. Vamos reagir, nós vamos dizer não à fake news, não à mentira e por amor à causa, por uma OAB independente nós estaremos juntos”, afirmou.

A advogada explicou que a decisão foi tomada após uma reunião: “A Geórgia não desistiu e não desistirá jamais da advocacia piauiense, a Geórgia passou o dia inteiro junto com Leonardo Airton e todos os seus candidatos, todos os seus apoiadores, todas as pessoas que desde o início apoiaram a nossa caminhada por amor à advocacia, por amor à causa”, explicou.

Para Geórgia, a OAB precisa de mudança: “Depois de conversamos com todos, caminharmos o estado do Piauí, analisarmos o cenário percebemos que a OAB precisa de mudança, 70% da advocacia piauiense não concorda com a atual situação, nós precisamos respeitar a vontade da maioria, nós precisamos sempre respeitar a vontade da advocacia”, enfatizou.

Celso Barros falou do apoio recebido e elogiou a atitude da advogada: "Doutora Geórgia Nunes está demonstrando um espírito de mulher guerreira, de uma mulher independente, de uma mulher que não se submete a nenhum tipo de instituição que seja centralizadora, ela está aqui demonstrando seu interesse maior pela causa da advocacia, pela OAB, nós estamos demonstrando que somos independentes, estamos reagindo às mazelas que estão afligindo nossa instituição".

Questionado como ele recebeu essa decisão, Celso Barros respondeu: "Os bons se atraem, quem tem o mesmo perfil de trabalho, o mesmo perfil de lutar. Nós queremos a mesma justiça, uma justiça que seja célere, que seja eficiente, que não seja morosa, queremos a mesma OAB, que seja transparente, que não seja do Celso ou da Georgia, mas para que seja de toda a advocacia, a OAB não pode ser centralizada na figura de uma pessoa só".

Mais conteúdo sobre: