Saúde

Governador Flávio Dino inicia reabertura do comércio na segunda

"Provavelmente no dia 25 já teremos alguns segmentos que voltarão a funcionar e a cada semana outro segmento", destacou o governador do Maranhão.

Bárbara Rodrigues
Teresina
19/05/2020 10h45 - atualizado 10h45

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou nessa segunda-feira (18), em uma entrevista a JMTV 2ª Edição, da TV Mirante, que vai iniciar a abertura gradual do comércio a partir da próxima segunda-feira (25), após quase dois meses de fechamento das atividades. Até o momento, o estado do Maranhão registra 14.198 casos confirmados do novo coronavírus (covid-19) e 604 óbitos.

Segundo Flávio Dino, na quarta-feira (20) será publicado um decreto que terá várias diretrizes sobre a abertura gradual do comércio, que acontecerá com base em vários protocolos que devem ser adotados para atendimento das medidas necessárias para diminuir a disseminação do coronavírus.

  • Foto:GP1Governador Flavio DinoGovernador Flávio Dino

Medidas sanitárias

“Vamos manter medidas de caráter geral, ou seja, haverá regras sanitárias em todo o estado. Haverá possibilidade de flexibilização por segmento econômico e por região. É o início de um processo de abertura do setor de comércio e serviços. Provavelmente no dia 25 já teremos alguns segmentos que voltarão a funcionar e a cada semana outro segmento. Poderemos ter medidas mais rígidas em algumas regiões, se notarmos uma sobrecarga no sistema hospitalar. No Brasil inteiro, no Maranhão também, temos que observar semana a semana”, afirmou.

Uso da cloroquina

O governador ainda destacou que o lockdown foi importante, pois conseguiu baixar os indicadores referentes as taxas de contaminação. Flávio Dino ainda criticou a discussão que tem sido realizada no uso da cloroquina no tratamento dos pacientes.

“Polêmica totalmente desnecessária, pois desde o mês de março eu afirmo que a cloroquina pode ser receitada pelos médicos. Nós sempre oferecemos aos médicos a oportunidade de receitar cloroquina, azitromicina, ivermectina. Todos estes remédios que experimentalmente têm sido vistos por alguns profissionais como eficazes. Nós não cuidamos de casos leves. O estado cuida de casos graves, e há semanas pacientes com casos graves estão recebendo nos nossos hospitais cloroquina e outros medicamentos, de acordo sempre com a prescrição médica. A politização é estranha, pois não é o governador, infelizmente eu não sou médico, quem decide que remédio o médica vai dar para cada paciente. Então nós respeitamos a autonomia técnica do médico”, disse.

Situação no Piauí

No Piauí, estado vizinho do Maranhão, o número de casos confirmados com covid-19 é de 2.440, tendo registrado 85 óbitos pela doença. Os dados são da Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) atualizados na noite desta segunda-feira (18). Desde o dia 23 de março o governador Wellington Dias (PT) decretou a suspensão das atividades comerciais no estado e ainda não decidiu quando haverá a reabertura do comércio.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Parnaíba registra 123 casos confirmados do novo coronavírus

Brasil tem 16.792 mortes e 254.220 casos confirmados de coronavírus

Pesquisa estima que Piauí possui mais de 36 mil casos de coronavírus

Mais conteúdo sobre: