Teresina - PI

"Governo não tem opção", diz Assis Carvalho sobre Previdência

"Está tendo uma confusão muito grande, não incluíram os estados e municípios de propósito para expor os governos. O governo não tem opção", disse.

Davi Fernandes
Teresina
Andressa Martins
Teresina
Jonas Carvalho
Teresina
08/12/2019 08h45 - atualizado 08h46

Durante entrevista ao GP1 neste sábado (7), o presidente estadual do Partido dos Trabalhadores do Piauí (PT-PI), deputado federal Assis Carvalho, avaliou que o governador Wellington Dias (PT) “não tem outra alternativa” para não aderir aos mesmos moldes da Reforma da Previdência aprovada pelo Congresso Nacional.

A declaração do parlamentar foi feita durante sua posse como presidente estadual do PT, após ser questionado sobre sua avaliação sobre a Reforma da Previdência do Governo do Estado, que foi entregue na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) no dia 3 de dezembro.

  • Foto: Alef Leão/GP1Assis CarvalhoAssis Carvalho

“Avalio que ele não tem outra alternativa. A Reforma da Previdência foi nacional. Está tendo uma confusão muito grande, não incluíram os estados e municípios de propósito para expor os governos. O governo não tem opção, ou ele faz a adesão, ou faz adesão sobre pena do estado não receber recursos obrigatórios da União. Qual estado que vai se submeter a uma situação como essa? Então não há de condenar a reforma da previdência do estado, há de se reclamar da reforma da previdência nacional, porque ela é imperativa. É como você ter uma Constituição de 88 e achar que o estado pode ter uma constituição que contraria a federal”, disse.

Ainda segundo o parlamentar, caso o governo não entrasse nos moldes da Reforma da Previdência aprovada na esfera federal, o estado do Piauí ficaria excluído de receber repasses obrigatórios da União.

“Somos uma federação, então o governador Wellington Dias apresentava ou o estado ficaria excluído daquilo que são os repasses obrigatórios da União. Aí era uma falência total do estado. Infelizmente o governador Wellington Dias não teve alternativa e a sociedade piauiense que é inteligente sabe que a reforma é apenas uma adequação à reforma nacional de forma imperativa porque ele não teria alternativa”, ressaltou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Progressistas deve votar a favor da reforma da Previdência no Piauí

Debate sobre Reforma da Previdência termina em confusão na Alepi

Gustavo Neiva questiona deputados do PT sobre reforma da previdência

Reforma da Previdência chega a Alepi e governo pede urgência

Mais conteúdo sobre: